Murray/Soares avançam em Monte Carlo; duplas de Melo e Demoliner caem nas 4ªs

O Brasil continuará representado em Monte Carlo por Bruno Soares. O mineiro e o seu parceiro, o britânico Jamie Murray, avançaram à semi do Masters 1000 ao derrotar a dupla de Diego Schwartzman e João Sousa em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/2. Na próxima rodada, a dupla enfrentará os holandeses Robin Haase e Wesley Koolhof.

murray-soares-monte-carlo-2019-friday

Foto: Clive Brunskill/Getty Images

“Está sendo uma semana boa até agora, depois de termos sobrevivido à primeira rodada, salvando três match points, e também com o outro jogo duríssimo na segunda rodada. Foi muito no detalhe e a cada rodada a gente vem jogando melhor. Hoje conseguimos jogar super bem. Foi muito importante sacar bem diante de dois devolvedores do saibro. Fomos bem ofensivos, não cedemos nenhum break point e pressionamos bem. Estou super feliz e vamos jogar em busca de mais uma final em Monte Carlo”, analisou Soares após a vitória.

O mesmo não aconteceu com Marcelo Melo e Lukasz Kubot, que foram superados pelos croatas Nikola Mektic e Franko Skugor em 6/3 e 7/5, caindo nas quartas de Monte Carlo. “Não conseguimos imprimir o mesmo ritmo dos últimos jogos. Faltou um pouquinho de energia para o nosso lado. No final recuperamos, entramos mais em jogo, quebramos de volta. Mas, eles acabaram levando a melhor para ganhar. Acho o resultado aqui positivo. Estamos jogando bem. É manter dessa forma, que os resultados continuarão vindo. Amanhã estamos indo para Barcelona, nosso próximo torneio”, disse Melo, já de olho no ATP 500 espanhol.

Quem também caiu nas quartas do Masters 1000 foi o gaúcho Marcelo Demoliner, que disputava o torneio ao lado de Daniil Medvedev. O russo foi responsável pela eliminação de Novak Djokovic na chave de simples, desistindo da disputa nas duplas após as 2h20 de partida contra o sérvio.

Anúncios

Em partida emocionante, Kubot/Melo caem para irmãos Bryan na semi

Foi quase para Marcelo Melo e Lukasz Kubot em Miami. O mineiro e o polonês foram superados pelos irmãos Bob e Mike Bryan em uma partida emocionante, com parciais de 7/6, 6/7 e 14-12, e 2h28 de duração. A dupla encerrou a positiva participação nos Masters 1000 norte-americanos com uma final em Indian Wells e a semi em Miami, subindo no ranking e garantindo pontos importantes.

Miami Open - Day 6

Foto: Foto: Mike Lawrence/ATP Tour

O primeiro set viu Melo e Kubot sacando para fechar a parcial em 5/4. Mesmo com três oportunidades disponíveis, o mineiro e o polonês não conseguiram concretizar, com os norte-americanos abusando na agressividade e devolvendo a diferença, empatando o set. No tie-break, Marcelo e Kubot chegaram a ter um set point, mas os irmão salvaram e converteram a terceira oportunidade para fechar o set.

O ritmo da partida seguiu muito disputado. Na segunda parcial, ambos os times não conseguiram quebrar o saque de seus adversários e mais um tie-break decidiu o vencedor do set. Marcelo e Kubot chegaram a salvar três match points antes do polonês encaixar uma ótima devolução, quebrando o saque de Bob e empatando a partida em um set a um.

No match tie-break, a história não poderia ter sido diferente. O alto nível seguiu e Bob e Mike abriram 5-2, com o mineiro e polonês ganhando os próximos quatro pontos e voltando à partida. A decisão continuou equilibrada e os quatro match points disponíveis para Melo e Kubot não foram o suficiente para a dupla fechar a partida, vendo os irmãos norte-americanos mantendo-se firmes e levando o jogo e a vaga na grande final de Miami.

“A semifinal foi impressionante. Quem viu desfrutou de um belo jogo de duplas. Ganhar ou perder faz parte do tênis e sempre aprendemos mais com as derrotas do que com as vitórias. Foi o caso desta sexta-feira. Muito obrigado pela torcida. Em todos os jogos a quantidade de brasileiros foi incrível. Quero agradecer o carinho que sempre temos recebido”, disse o mineiro após a partida, comovido com o apoio da torcida brasileira.

A boa campanha em Miami garantiu Kubot na 4ª colocação no ranking, enquanto Melo figurará na 6ª posição. Após um descanso e a retomada aos trenos, a dupla seguirá para o saibro europeu, onde disputará o Masters 1000 de Monte Carlo, em Monaco.

Melo e Kubot vencem longa partida e se garantem na semi

A boa fase de Marcelo Melo e Lukasz Kubot continua. Disputando o Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, o mineiro e o polonês superaram Oliver Marach e Mate Pavic, eleitos o melhor time da temporada de 2018, em sets diretos, com parciais de 7/6 e 7/5 e 1h51 de duração, avançando às semifinais do torneio norte-americano.

Miami Open - Day 6

Foto: Mike Lawrence/ATP

A partida foi disputada do início ao fim. Marach e Pavic saíram na frente com uma quebra logo no primeiro game, que foi devolvida poucos momentos depois. Com tudo igual, o jogo seguiu disputado e a decisão do primeiro set foi para o tie-break. Lá, Melo e Kubot abriram vantagem logo no início e chegaram a ter 6-2, antes de fechar em 7-5.

Na segunda parcial, foi a vez de Marcelo e Kubot começarem o set com a quebra, com ela sendo devolvida no quarto game. Foi perto do fim do set, no 11º game, que o mineiro e o polonês voltaram a ter a liderança, quebrando o saque de seus adversários e confirmando a vitória no game seguinte.

“Hoje foi um jogão, novamente decidido nos detalhes. Para mim, o Kubot foi o homem do jogo. Ele foi muito bem e mereceu a vitória. E agora é seguir firme, jogando melhor ainda amanhã, na semifinal. Muito feliz com essa vitória, uma dupla dura de enfrentar. Conseguimos ir bem do começo ao fim e isso é muito bom”, comentou o mineiro após a vitória.

Melo e Kubot ainda não foram superados por Marach e Pavic, marcando a quinta vitória consecutiva contra a dupla do austríaco e do croata. Garantidos na semi, a dupla enfrentará os vencedores do duelo entre os irmãos Bryan e Bopanna/Shapovalov, que acontece ainda nesta quarta-feira.

Melo e Kubot vencem e avançam às quartas em Miami

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram mais uma partida no Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos. Nesta segunda-feira, a dupla cabeça de chave 1 se garantiu nas quartas de final ao derrotar o argentino Guido Pella e o português João Sousa em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/3.

melo-kubot-indian-wells-2019-friday

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Foi mais uma partida confiante de Melo e Kubot, que ainda não perderam sets em Miami. A dupla foi firme no serviço na primeira parcial, perdendo apenas três pontos enquanto sacavam. A única chance de quebra no saque de seus adversários aconteceu no 12º game, com o brasileiro e polonês aproveitando e levando o set em 7/5.

O segundo set contou com mais oportunidades para Melo e Kubot, que ameaçaram constantemente o serviço de seus adversários. A quebra finalmente veio no oitavo game, com a dupla selando a vitória no game seguinte. “O mais importante nesta segunda-feira foi jogar com confiança os momentos decisivos do jogo. Tivemos poucas chances, mas conseguimos aproveitar as principais, que foram ao final de cada set. Jogamos de forma agressiva e deu certo. Mais uma vez, tivemos o apoio de muitos brasileiros”, analisou Marcelo, que foi campeão do Masters 1000 de Miami em 2017, ao lado de Kubot.

Na próxima rodada, Melo e Kubot enfrentarão o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic, que formaram a melhor dupla da última temporada, por uma vaga na semifinal. A partida acontecerá na quinta-feira, com horário a ser definido.

Murray/Soares caem na segunda rodada em Miami; Demoliner dá adeus na estreia

Neste domingo, Bruno Soares e Jamie Murray caíram na segunda rodada do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos. Os cabeças de chave 2 foram superados pela dupla do holandês Wesley Koolhof e do grego Stefanos Tsitsipas em dois sets a um, com parciais de 6/3, 4/6 e 10-7.

Após a derrota, Soares admitiu a decepção com os resultados na gira norte-americana e quer buscar uma solução. “Acapulco, Indian Wells e Miami são três torneios que nós sempre jogamos bem. Este ano foi muito abaixo do esperado e longe de termos jogado o nosso melhor, mas faz parte. Temos que conversar e tentar entender a razão dessa queda de rendimento e colocar as coisas no lugar”, analisou Bruno.

Agora a dupla volta aos treinos, antes de seguir para a temporada de saibro. “Temos que treinar forte e fazer a preparação para a temporada de saibro, que não é a nossa melhor, para ir com tudo. Vamos levantar a cabeça e voltar logo mais em Monte Carlo”, finalizou o mineiro.

Quem também deu o adeus em Miami foi Marcelo Demoliner. Ao lado do sérvio Miomir Kecmanovic, o gaúcho caiu na estreia do Masters 1000 para os norte-americanos John Isner e Sam Querrey em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4.

Melo e Kubot ficam com o vice em Indian Wells

Marcelo Melo e Lukasz Kubot ficaram com vice-campeonato em Indian Wells. Disputando o primeiro Masters 1000 da temporada, o mineiro e o polonês foram superados por Nikola Mektic e Horacio Zeballos em dois sets a um, com parciais de 4/6, 6/4 e 10-3.

D10ko4AUYAADJOw

Foto: BNP Paribas Open/Divulgação

A partida começou bem para Melo e Kubot, que quebraram o saque de Zeballos logo no primeiro game. A quebra, porém, foi devolvida logo em seguida, com os adversários igualando a partida. O mineiro e o polonês voltaram a conseguir uma quebra no quinto game, abrindo 3/2 e sustentando até o fim do set, levando a parcial em 6/4.

No segundo, o equilíbrio da partida foi ainda mais evidente, com a única quebra da parcial acontecendo no set point, onde Zeballos brilhou na devolução. Com tudo igual, a decisão ficou para o match tie-break. O argentino continuou a grande forma e se destacou, encaixando grandes devoluções. A dupla adversária abriu 5-1 logo no início e administrou a vantagem até o fim, conquistando o primeiro título da parceria.

“Infelizmente, não deu aqui hoje. Eles jogaram melhor a partir do segundo set. Começamos bem o jogo, mas depois foram melhores. E o Zeballos realmente fez a diferença no match tie-break, jogando muito bem. Mereceram a vitória. Tiveram uma chave incrivelmente dura. A gente fez o que pode, mas não deu”, explicou Melo após a final.

Com a dupla conquistando o vice em um Masters 1000 em apenas o terceiro torneio que disputam nesta temporada, Melo e Kubot subirão para a 15ª colocação no ranking de times. “Da mesma maneira, saímos felizes com o resultado, eu voltando a jogar bem, com a final de Masters Series. Agora é aproveitar essa confiança em Miami e para o resto da temporada. Saber que estamos jogando nosso alto nível novamente. Vitórias e derrotas acontecem e a cabeça está tranquila de que fizemos uma excelente semana, e saímos daqui somente com coisas positivas para frente”, afirmou. “E quero agradecer aos que torceram por mim, que me acompanham no Brasil e que estavam aqui. Muito obrigado pelo apoio. Gosto muito de Indian Wells, um dos melhores lugares para se jogar”, finalizou o mineiro, contente pelo resultado.

Este foi apenas o segundo torneio de Mektic e Zeballos. A dupla, que foi formada no Rio Open, teve um caminho duro em Indian Wells. Além de Kubot e Melo, cabeças 6, o croata e o argentino derrotaram os cabeças de chave 1, 3 e 5, Herbert/Mahut, Marach/Pavic e Cabal/Farah, fazendo uma grande campanha. O triunfo coloca Mektic e Zeballos na terceira colocação do ranking da temporada, além de alcançarem seus melhores rankings individuais, com o croata na 6ª posição e o argentino na 19ª.

Melo e Kubot também ganharam posições. O mineiro figurará no 7º lugar na próxima atualização do ranking, enquanto Kubot estará na 5ª colocação. Agora, a dupla segue para o próximo Masters 1000, em Miami.

Kubot/Melo derrotam Djokovic/Fognini e vão à final de Indian Wells

Marcelo Melo e Lukasz Kubot voltam à final de Indian Wells após dois anos. Finalistas em 2017, o mineiro e o polonês derrotaram a dupla de Novak Djokovic e Fabio Fognini em dois sets a um, com parciais de 7/6, 6/2 e 10-6, para se garantirem na grande decisão do Masters 1000 norte-americano.

D1vfHKtUYAAHeYq

Foto: Divulgação

A partida foi disputada do início ao fim. No primeiro set, Melo e Kubot chegaram a ter uma quebra na frente, que foi devolvida quando sacavam para fechar a parcial em 5/4. Com tudo igual, o set seguiu para o tie-break. Lá, Djokovic e Fognini abriram 4-1 após um início lento de Melo e Kubot, mas o mineiro e o polonês não demoraram para reagir, ganhando seis dos sete pontos seguintes e levando o set.

No segundo, Fognini brilhou. A dupla do italiano e do sérvio abriu uma quebra logo no primeiro game, com outra vindo no mais tarde do set e fechando em 6/2. Empatada, a partida foi para o match tie-break. Embalados e vindo de três vitórias no set decisivo, Melo e Kubot prevaleceram e mais uma vez saíram vitoriosos de quadra.

“Muito contente com a atuação de novo hoje. Conseguimos ser agressivos e jogar de maneira consciente nos momentos importantes. O fato de jogarmos tanto tempo juntos fez a diferença no match tie-break, apesar de estarmos jogando contra dois excelentes simplistas, especialmente o Djokovic. Sabemos que ele tem muita confiança, mas conseguimos nos sobressair e fazer um belo jogo. Isso é muito importante para nós. Agora é ir com tudo nessa final”, disse Melo, contente com a atuação.

O time buscará seu 13º título contra o croata Nikola Mektic e o argentino Horacio Zeballos neste sábado, não antes das 21h, com transmissão do Sportv3.

Melo e Kubot vencem de virada e encaram Djokovic/Fognini na semi

Marcelo Melo e Lukasz Kubot continuam vencendo em Indian Wells. Na madrugada desta quinta-feira, o mineiro e o polonês derrotaram dupla formada pelo britânico Dominic Inglot e o croata Franko Skugor de virada, com parciais de 4/6, 6/2 e 10-6, avançando às semifinais do primeiro Masters 1000 do ano.

D1l_QWjX0AAoAbt

Foto: ATP/Getty Images

“A chave do jogo foi novamente manter a calma, sabendo que perdemos algumas oportunidades no primeiro set, mas que estávamos nos sentindo bem, que precisávamos realmente passar um ponto na frente, o que conseguimos no início do segundo set. E no match tie-break aproveitamos praticamente todas as chances que tivemos e jogando com muita confiança os pontos importantes”, analisou Marcelo, destacando o foco da dupla durante toda a partida.

Na próxima rodada, o time enfrentará a dupla de Novak Djokovic e Fabio Fognini em partida que acontecerá nesta sexta-feira. “Agora temos um jogo atípico pela frente, enfrentando o Djokovic e o Fognini, que estão jogando muito bem. Então precisamos estar bem preparados. Temos um dia para continuar a preparação, para ir em busca dessa final. O Lukasz também está muito contente com nosso desempenho. Estamos conseguindo controlar bem o jogo e passando rodada por rodada, passo a passo. Vamos com tudo na semifinal sexta-feira”, completou o mineiro, prevendo uma dura partida contra um time imprevisível.

É apenas o terceiro torneio que Melo e Kubot disputam no ano, já atingindo as semifinais. Em Indian Wells, é a segunda semifinal da dupla no Masters 1000 norte-americano, sendo vice-campeões em 2017, quando caíram para Raven Klaasen e Rajeev Ram no match tie-break.

Melo e Kubot vão às quartas em Indian Wells

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram mais uma em Indian Wells. Disputando o primeiro Masters 1000 do ano, o mineiro e o polonês superaram a dupla do norte-americano Taylor Fritz e do australiano Nick Kyrgios em dois sets a um, com parciais de 6/4, 1/6 e 10-8.

Untitled 1

Foto: Clive Brunskill/Getty Images Europe

Bem em seus primeiros serviços, Melo e Kubot levaram o primeiro set após quebrarem seus adversários no sétimo game e confirmarem a vantagem posteriormente. Já na segunda parcial, Melo e Kubot confirmaram apenas um game de saque, perdendo cinco seguidos e vendo Fritz e Kyrgios empatarem a partida. O match tie-break foi disputado, com os times trocando quebras durante toda decisão. O mineiro e o polonês souberam manter a calma e conseguiram um mini-break logo no final, saindo de quadra vitoriosos.

“Muito feliz, novamente, com mais uma vitória aqui em Indian Wells. Um jogo duríssimo que caiu para o nosso lado. Muitos detalhes. E o importante foi mantermos a calma, depois de não ter jogado tão bem o segundo set como o primeiro. Saber que estávamos no jogo ainda e começar bem o match tie-break foi muito importante para nós. A chave foi manter a tranquilidade e saber que precisávamos usar toda a nossa experiência e o fato de jogar junto para levar o jogo. Então ficamos muito felizes e agora é preparar para a próxima rodada”, afirmou o mineiro após a vitória.

Na próxima rodada, Melo e Kubot enfrentarão os vencedores da partida entre os irmãos Bryan e a dupla de Dominic Inglot e Franko Skugor, que acontecerá ainda nesta segunda-feira.

Delbonis e Gonzalez defendem o título em São Paulo

Federico Delbonis e Maximo Gonzalez voltaram a levantar o troféu em São Paulo. Atuais campeões, os argentinos superaram os britânicos Luke Bambridge e Jonny O’Mara em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4, confirmando o bicampeonato no Brasil Open.

33384605278_9b4a9d2e8a_k

Foto: Alexandre Carvalho/DGW Comunicação

Em partida marcada por apenas uma chance de quebra para os britânicos, Delbonis e Gonzalez dominaram na devolução. A única quebra convertida no primeiro set foi o suficiente para os argentinos levarem a parcial. No segundo, os confiantes sul-americanos abriram uma larga vantagem, chegando a ter 5/2. Bambridge e O’Mara converteram sua única chance de quebra quando os argentinos sacaram para a partida, tentando uma sobrevida no jogo, mas Delbonis e Gonzalez voltaram a quebrar mais uma vez, confirmando a vitória e o título.

Gonzalez terminou a gira sul-americana com estilo. O argentino fez final em Córdoba e foi campeão nos torneios de Buenos Aires, Rio de Janeiro e São Paulo, ganhando 15 posições no ranking e figurando na 28ª colocação, o melhor ranking de sua carreira. Já Delbonis conquistou seu terceiro título em São Paulo, adicionando o troféu ao seu de simples em 2014 e o de duplas em 2018.