Ao lado de Kubot, Melo conquista o tricampeonato em Xangai

Marcelo Melo e Lukasz Kubot continuam em grande fase. Após conquistarem o título no ATP 500 de Pequim, o mineiro e polonês foram campeões do Masters 1000 de Xangai, derrotando Bruno Soares e Jamie Murray em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/2. Com oito vitórias consecutivas, a dupla encerrou a temporada asiática em alta, se garantindo no Finals e subindo posições nos rankings individual e de times.

Marcelo+Melo+2018+Rolex+Shanghai+Masters+Day+WNrz2lgBlzjx

Foto: Lintao Zhang/Getty Images AsiaPac

Em partida dominante, Melo e Kubot não deram chances para seus adversários, cedendo apenas oito pontos em seus games de serviço durante toda a partida e não tendo nenhum break point contra. O brasileiro e o polonês tiveram chances de quebra em três games, convertendo todas e impondo seu ritmo, levando a partida em 1h05.

“Estamos muito felizes com esse título. Jogamos muito bem todo o torneio. Hoje o jogo foi muito bom, ficamos muito contentes com a maneira como jogamos, de novo. Conseguimos colocar o mais alto nível da nossa parceria em mais uma partida. Muito feliz com o resultado. Mais um título em Xangai, o terceiro. Eu me sinto muito bem aqui mesmo. Valeu mais uma vez pela torcida, por todas as mensagens de apoio”, disse Melo, feliz pela conquista.

Este foi o 12º título da parceria e o quarto do ano, colocando Melo e Kubot na terceira posição do ranking de times da temporada. No ranking individual, o mineiro e o polonês ganharam uma posição, dividindo a quarta colocação. Melo adicionou mais um título na sua carreira, tendo um total de 32. No seu terceiro troféu em quatro finais disputadas em Xangai, o brasileiro agora soma nove títulos na categoria Masters 1000.

Agora, as parcerias de Kubot/Melo e Murray/Soares seguem para o ATP 500 de Viena, na Áustria, e depois disputarão o Masters 1000 de Paris, terminando a temporada no ATP Finals, torneio que reúne as melhores duplas do ano em Londres.

Anúncios

Classificados pro Finals, Melo e Kubot avançam à final de Xangai e enfrentam Murray/Soares

A madrugada deste sábado foi de conquistas para Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Em partida válida pela semifinal do Masters 1000 de Xangai, a dupla do mineiro e do polonês derrotou os cabeças de chave 2 Oliver Marach e Mate Pavic em sets diretos, com parciais de 6/2 e 7/5. A vitória, além de colocar a dupla na final, também os garantiu no ATP Finals, sendo seu segundo ano consecutivo disputando a competição.

Marcelo+Melo+2018+Rolex+Shanghai+Masters+Day+f7DuvH68zt8x

Foto: Kevin Lee/Getty Images AsiaPac

Na sua 56ª final da carreira, Melo comemora o grande desempenho. “Um jogo excelente da nossa parte de novo. Conseguimos imprimir a mesma maneira que jogamos na final de Pequim. Foi muito bom. Jogamos muito bem, do começo ao fim. E conseguimos manter a calma, depois do Lukasz ter sacado para fechar o jogo e acabar sendo quebrado. Mas quebramos na sequência e finalizamos. Foi muito importante para nós”, comentou o mineiro.

Melo e Kubot seguem fazendo campanhas positivas, disputando sua terceira final consecutiva. Vice-campeões no US Open e campeões em Pequim, a dupla busca seu quarto título na temporada contra o mineiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray. Os times já se enfrentaram em seis ocasiões, com três vitórias para cada lado. No último encontro, no Masters 1000 de Cincinnati deste ano, Soares e Murray levaram a melhor, vencendo no match tie-break.  “Estamos muito felizes, jogando muito bem, cada dia com mais confiança. Amanhã vamos com tudo. Mais um jogo duro. O Bruno e o Jamie também vêm jogando muito bem. Então, com certeza, vai ser uma grande final”, completou.

Além de se garantirem na final de Xangai, Melo e Kubot também conquistaram uma vaga no ATP Finals, sendo a quarta dupla a se classificar para o torneio que reúne as oito melhores equipes em Londres. Melo disputará o torneio pela sexta vez consecutiva.

Bruno Soares e Jamie Murray vão à semi em Xangai e se garantem no ATP Finals

Bruno Soares e Jamie Murray venceram mais uma no Masters 1000 de Xangai, na China. A dupla cabeça de chave 6 derrotou o sueco Robert Lindstedt e o austríaco Dominic Thiem em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4, avançando para a semifinal do torneio chinês.

Bruno+Soares+2017+ATP+1000+Shanghai+Rolex+JvFwokkOwARx

Foto: Kevin Lee/Getty Images AsiaPac

A vitória, além de garantir a dupla na semi de Xangai, também confirmou a vaga de Bruno e Murray no ATP Finals, torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada em Londres. Será a quinta participação de Soares no Finals, sendo a terceira consecutiva ao lado de Murray. “Estamos extremamente felizes de poder voltar para este grande evento e de estar mais uma vez jogando lá em Londres. É sempre um grande objetivo do ano e estou feliz de ter cumprido mais uma vez”, comentou o mineiro. Em 2018, a dupla foi campeã do Masters 1000 de Cincinnati e dos ATP 500 de Acapulco e Washington, além de dois vice-campeonatos. Soares e Murray são os terceiros a se garantirem no Finals, com Marach/Pavic e Cabal/Farah já estando classificados.

Na próxima rodada de Xangai, que acontecerá na madrugada desta sexta-feira, o mineiro e o britânico enfrentarão justamente os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah. “Mais uma boa vitória, estamos jogando bem aqui em Xangai. Lugar em que a gente gosta de jogar e onde jogamos bem ano passado. E mais uma semifinal de Masters 1000. Encontro os colombianos amanhã, que vêm numa fase boa, jogando super bem esse ano. Mas é isso aí, sendo Masters 1000 é sempre pedreira. Temos que impor nosso jogo para mais uma batalha”, finalizou Soares.

Melo e Kubot conquistam o título no ATP 500 de Pequim: “Jogamos bem do primeiro ao último ponto”

Na madrugada deste domingo, Marcelo Melo e Lukasz Kubot conquistaram o título no ATP 500 de Pequim, na China. O brasileiro e o polonês superaram os cabeças de chave 1 Oliver Marach e Mate Pavic em sets diretos, com parciais de 6/1 e 6/4, em 1h05 de partida. Pequim foi o terceiro título de Melo e Kubot no ano, subindo para a sexta colocação no ranking de duplas da temporada.

Marcelo+Melo+2018+China+Open+Day+9+tK3AwP4wclzx

Foto: Lintao Zhang/Getty Images AsiaPac

Em um bom dia, Melo e Kubot fizeram um primeiro set impecável, rapidamente abrindo 5/0 e dominando o jogo. No segundo set, Marach e Pavic mostraram um pouco mais de resistência, mas não foi o suficiente para parar Marcelo e Kubot. O mineiro e o polonês conseguiram a quebra no sétimo game e seguraram o serviço, confirmando a vitória pouco tempo depois.

“Estamos muito felizes por ter conquistado o ATP 500 aqui em Pequim. É mais um título para nós, o 11º como dupla. Hoje foi um jogo excepcional para o nosso lado. Jogamos muito bem, do primeiro ao último ponto. Conseguimos manter o foco, ficamos concentrados na nossa tática de jogo e executamos muito bem. Muito contentes por ter conseguido jogar dessa maneira em uma final. Só fomos crescendo durante o torneio e isso dá muita confiança agora para seguir até o fim da temporada”, comemorou Marcelo, feliz com mais uma conquista.

O resultado coloca a dupla na sexta colocação na corrida para o ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores times da temporada. “Foi um passo muito importante para a qualificação para o Finals. Vamos seguir passo a passo, em busca da confirmação da classificação nos próximos torneios. Estamos indo hoje mesmo para Xangai. É aproveitar o momento, mas já focar nesse outro torneio tão importante, começando para nós daqui a pouco”, completou, seguindo para Xangai, onde disputará o Masters 1000 chinês. Após a gira asiática, a dupla seguirá para o ATP 500 de Viena e o Masters 1000 de Paris.

35 momentos de Marcelo Melo

  1. Quando ele não aguentava mais escutar ‘Ricardo Mello’
  2. Ou quando ele virou ator global
  3. Ou até mesmo quando ele virou eco. Marcelo celo elo elo elo…
    View this post on Instagram

    Acapulco 2015 !!

    A post shared by Marcelo Melo (@marcelomelo83) on

  4. E aquela vez que ele virou outro animal
    CG_12dCUcAAo6P2
  5. Quando a bolinha foi embolsada
    bola
  6. Quando ele tentou ganhar o coração de André Sá e foi rejeitado
  7. Quando a Billie Jean King flagrou ele dormindo
  8. Quando ele mostrou que é o Elton John nacional
  9. Quando ele faz pontos incríveis de um modo casual
  10. Quando ele dá uma daquelas entre as pernas
  11. Uma coisa que acontece sempre
  12. Sempre MESMO
  13. Tipo, MUITO
    copadavis
  14. Praticamente o rei disso
    rg16
  15. Quando ele deu uma capotada básica em Auckland
  16. Quando ele precisou abaixar no discurso
  17. Quando um gato quase perdeu uma das sete vidas num smash dele
  18. Quando a coberturinha era muito baixa pra ele
  19. Quando ele e o Kyrgios pagaram flexão no meio da partida
  20. Quando a ATP pediu pra ele cantar uma música de Natal em inglês
  21. Quando ele mostrou todo o gingado
  22. Quando ele perdeu pro Sascha no jogo da torta na cara
  23. Quando ele tomou um saque do Kubot na cabeça e precisou de um saquinho de gelo
  24. Quando ele se empolga na Copa Davis
  25. Quando ele desejou um feliz dia das mães pra Dona Roxane ♥
  26. Quando ele foi zoado pelo amigo em plena premiação
  27. Quando ele foi definido como ‘girafa com mãos de polvo’
    ezgif-4223956446
  28. Quando ele precisa colocar um monte de toalha pra sentar, já que os bancos são muito pequenos para ele
  29. Quando ele descobriu que não sabia pronunciar ‘Aegon’
  30. Quando ele ficou fora do enquadramento da câmera por ser alto demais
    Untitled 2
  31. Quando ele foi visitar as amigas girafas no zoológico
  32. Quando ele comemora com seu irmão
  33. Quando ele não fazia a menor ideia do que era Spice Girls
  34. Mas os melhores momentos foram quando ele ganhou Roland Garros…
    rg18
  35. …e realizou o sonho de ganhar Wimbledon! Você merece, Marcelo. 🙂

Melo e Kubot ficam com o vice no US Open: “Muito orgulhoso por ter chegado em mais uma final de Slam”

Em dia inspirado, Mike Bryan e Jack Sock brilharam na final do US Open. Enfrentando o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot, os norte-americanos saíram com o título em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/1. Este foi o segundo título de Grand Slam seguido da dupla, que também foi campeã em Wimbledon.

Mike+Bryan+2018+US+Open+Day+12+2ODQM92jsSax

Foto: Al Bello/Getty Images North America

O primeiro set foi parelho, com chances de quebra para os dois lados. Mike e Sock saíram na frente no longo oitavo game, que contou com 16 pontos até os norte-americanos conseguirem a quebra, que foi o suficiente para a dupla levar a parcial. No segundo, o domínio de Bryan e Sock foi evidente. A dupla abusou da potência dos golpes e de suas devoluções, abrindo 4/0 rapidamente e tendo mais uma quebra pouco tempo depois para fechar a partida.

“Um grande momento para nós, por ter chegado a mais uma final de Grand Slam. Muito orgulhoso por estar aqui, disputar esta final. Eles foram muito bem hoje para ficar com o título”, disse Melo após a partida. A excelente campanha no US Open garantiu o mineiro e o polonês de volta ao top 10 no ranking individual, com Kubot subindo para a quinta posição, enquanto Melo é o sexto. Já no ranking de times, a dupla ganhou uma posição, adicionando 1200 pontos e aparecendo em oitavo.

A conquista coloca Mike Bryan como o maior vencedor de Grand Slams nas duplas masculinas da história, ultrapassando os 17 títulos de John Newcombe. Além deste recorde, Bryan/Sock é a primeira dupla desde Mike e seu irmão Bob em 2013 a conquistar Grand Slams seguidos. O título também garantiu Mike Bryan como número 1 do mundo, com larga vantagem para Sock, que assumiu a segunda colocação.

Melo e Kubot derrotam algozes de Soares e vão à final; mineiro busca o terceiro Slam

Marcelo Melo e Lukasz Kubot continuam a brilhar em Nova Iorque. A dupla cabeça de chave 7 venceu o moldavo Radu Albot e o tunisiano Malek Jaziri em dois sets a um, com parciais de 7/6, 3/6 e 6/3, se garantindo na grande final do US Open. A decisão, que acontecerá nesta sexta-feira, às 13h, será contra os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, atuais campeões de Wimbledon.

20180906 Lukasz Kubot and Marcelo Melo v Radu Albot and Malek Jaziri - Day 11

Foto: USTA/Pete Staples

Em partida tensa e equilibrada, Melo e Kubot souberam manter a calma nos momentos decisivos. O primeiro set foi parelho, com ambos os times tendo chances de quebra, mas não convertendo. Foi, então, decidido no tie-break, onde Melo e Kubot abriram 5-1 e mantiveram a vantagem até o fim. Na segunda parcial, Albot e Jaziri vieram com seu tênis rápido e técnico, quebrando cedo e abrindo 4/1. Apesar de Melo e Kubot terem devolvido a diferença mais tarde, no sétimo game, o moldavo e o tunisiano voltaram a ficar na frente logo no game seguinte, ganhando o set e empatando a partida.

O terceiro set viu Melo e Kubot dominantes, confirmando todos os seus saques sem dar chances para os seus adversários. A quebra a favor veio no quarto game, com a dupla abrindo vantagem e segurando-a até o fim, garantindo vaga na final. “Estou muito feliz de chegar a esta final pela primeira vez aqui no US Open. Jogamos muito bem hoje. Agora é comemorar esta vitória e tranquilizar, para ir com força total amanhã em busca desse título. Mais uma vez quero agradecer o apoio dos brasileiros, torcendo por nós”, comemorou Marcelo.

Melo, que foi campeão em Roland Garros (2015) e Wimbledon (2017), busca seu terceiro título de Grand Slam na quarta decisão em que disputa. Na final, ele e Kubot enfrentarão os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, que estão com onze vitórias consecutivas em Slams. Mike busca o recorde de maior vencedor de Grand Slams da história das duplas masculinas. Atualmente, Bryan está empatado com John Newcombe em 17 conquistas.

Alternates continuam surpreendente campanha e eliminam Murray/Soares

O moldavo Radu Albot e o tunisiano Malek Jaziri continuam surpreendendo em Nova Iorque. A dupla, que disputa apenas seu segundo torneio juntos, se garantiu na semifinal após derrotar Bruno Soares e Jamie Murray em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/4. Os próximos adversários do time serão o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot.

Radu+Albot+2018+US+Open+Day+10+ZvrazLVBSXAx

Malek Jaziri e Radu Albot (Foto: Julian Finney/Getty Images North America)

Albot e Jaziri entraram na chave de alternates após a desistência dos espanhois Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia-Lopez. A dupla havia disputado apenas um torneio juntos, em Wimbledon neste ano, caindo na primeira rodada. No US Open, além de Murray e Soares, o moldavo e o tunisiano também foram os responsáveis pela eliminação dos atuais campeões Rojer/Tecau, e dos times de irmãos Harrison/Harrison e Skupski/Skupski.

Soares reconhece que não foi a melhor apresentação da dupla. “Foi um jogo bem frustrante. Não conseguimos jogar o nosso melhor. Eu, principalmente, estava com bastante dificuldade. O sol estava brilhando muito na quadra. Depois, não consegui encontrar o meu jogo. Jogamos abaixo do que a gente vem jogando. O Jamie teve melhores momentos do que eu, mas faz parte. A gente é uma dupla que tem pouquíssimas recaídas, mas hoje aconteceu”, analisou o mineiro.

Bruno, porém, está feliz com a campanha no verão americano, no qual saíram com dois títulos (ATP 500 de Washington e Masters 1000 de Cincinnati). “Não tiro o mérito dos adversários também e a qualidade do verão que a gente teve, com dois títulos e as quartas aqui”, finalizou. Agora, Bruno e Murray descansam antes de retornarem no ATP 500 de Tóquio, no início de Outubro.

Melo e Kubot vencem mais uma e podem enfrentar Murray/Soares na semi

Marcelo Melo e Lukasz Kubot conquistaram mais uma vitória no US Open, se classificando para semifinal do último Grand Slam da temporada. Cabeças de chave 7, o mineiro e o polonês derrotaram a dupla dos norte-americanos Austin Krajicek e Tennys Sandgren em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/2.

Marcelo+Melo+2018+Open+Day+6+1y613k0KxMBx

Foto: Sarah Stier/Getty Images North America

Melo e Kubot foram clínicos. Confiantes e se adaptando às mudanças do jogo, a dupla soube manter a calma em uma partida marcada por muitas quebras de saque. O primeiro set contou com cinco quebras seguidas, com Melo e Kubot saindo com a melhor e levando a parcial. No segundo, outras quatro quebras aconteceram logo no início, com o mineiro e polonês abrindo 5/1 e fechando a partida poucos games depois.

“Foi um bom jogo. Conseguimos colocar em prática o plano que tínhamos pensado. Estamos melhorando a cada partida e estou muito feliz por chegar à semifinal. Agora é aproveitar o dia de descanso e pensar na recuperação física. Agradeço a torcida dos brasileiros que nos apoiaram”, disse Marcelo após a vitória. O brasileiro iguala seu melhor resultado em Nova Iorque, já tendo feito semifinal em outras duas oportunidades. Somando todos os Grand Slams, Melo já atingiu a semi em oito vezes, buscando disputar uma final pela quarta vez.

Mas para chegar na final, Melo e Kubot poderão ter a dupla de Bruno Soares e Jamie Murray pela frente. O mineiro e o britânico enfrentarão Radu Albot e Malek Jaziri nesta quarta-feira, às 12h, por uma vaga na semi.

Soares e Murray continuam a boa fase e se garantem nas quartas

Campeões no ATP 500 de Washington e do Masters 1000 de Cincinnati, Bruno Soares e Jamie Murray continuam a boa fase nas quadras duras dos Estados Unidos com mais uma vitória no US Open. Nesta segunda, a dupla derrotou os holandeses Robin Haase e Matwe Middelkoop em 7/6 e 6/4, avançando para as quartas de final.


Bruno+Soares+2018+Open+Day+4+qsfFbHDNupPx

Foto: Sarah Stier/Getty Images North America

Em uma partida equilibrada, decidida nos detalhes, Bruno reconhece a boa fase. “Foi mais um belo jogo que fizemos. Foi duríssimo e bem no detalhe, com um ponto para cá e outro para lá que poderia ter mudado tudo. Jogamos super firmes e estou muito feliz com esse resultado e com mais umas quartas no US Open”, disse o mineiro após a vitória. Soares e Murray, campeões do US Open em 2016, buscam repetir o resultado, mas sabem que terão muitos desafios pela frente.

Na próxima rodada, o mineiro e o britânico enfrentarão o tunisiano Malek Jaziri e o moldavo Radu Albot, os responsáveis pela eliminação de Rojer/Tecau, os atuais campeões do torneio, na segunda rodada. Bruno sabe dos perigos dos inesperados adversários e prega cautela: “Estamos jogando super bem, muito embalados, mas uma dupla que está nas quartas de um Grand Slam está fazendo algo direito. Todo cuidado é pouco. Estamos atentos e temos que continuar no nossos ritmo, jogando bem o nosso saque para tentar avançar ainda mais”, finalizou o brasileiro.