Soares e Murray confirmam participação no Rio Open em 2019

O Rio Open já tem a sua primeira dupla confirmada: a quarta melhor parceria de 2018, formada pelo mineiro Bruno Soares e pelo escocês Jamie Murray. Campeão de dois Grand Slams, Soares tenta ser o primeiro brasileiro a vencer o maior torneio de tênis da América do Sul. A sexta edição do Rio Open será disputada entre 16 e 24 de fevereiro de 2019, no Jockey Club Brasileiro.

351873_848468_39534290835_1c0cfa9aa5_k

Foto: João Pires/Fotojump

Soares e Murray são uma das principais duplas do circuito nos últimos anos. Logo no primeiro ano da parceria, em 2016, eles venceram dois Slams, o Australian Open e o US Open. Os dois já somam nove troféus juntos e, em 2018, alcançaram as semifinais do ATP Finals de Londres, torneio que reúne as oito melhores duplas do mundo.

“Foi uma temporada bem positiva. Terminamos mais uma vez entre os 10 melhores, fomos a quarta melhor dupla da temporada. Após Roland Garros, foi espetacular. Mais um título de Masters 1000 (Cincinnati), mais um ATP 500, final no Masters de Xangai, e no Finals passamos em primeiro no grupo, com três vitórias. Estou feliz com os resultados e podemos melhorar ainda mais ano que vem”, comentou Soares.

“O Brasil é muito bem representado no circuito pelos duplistas e o Bruno tem grande parcela de todo esse sucesso. No Rio o público ele tem muito apoio e esperamos quem em 2019 um tenista do Brasil possa sair campeão em uma Quadra Guga Kuerten lotada de torcedores brasileiros”, disse Luiz Carvalho, Diretor do Rio Open.

No Rio Open, Soares tentará quebrar um tabu: o mineiro parou nas semifinais nas cinco edições do torneio, com três parceiros diferentes. Duas com o austríaco Alexander Peya, uma com o conterrâneo Marcelo Melo e outras duas com Murray. “O jogo de duplas geralmente é decidido nos detalhes, e infelizmente ainda não tive a chance de disputar uma final no Rio. Mas eu e o Jamie gostamos muito de jogar no caldeirão da Quadra 1 e estamos confiantes de que esse será o ano”, finalizou o mineiro.

Anúncios

Bruno e Murray encerram temporada na semi do Finals

Bruno Soares encerrou mais uma temporada de títulos e bons resultados neste sábado, ao parar nas semifinais do ATP Finals com o britânico Jamie Murray diante dos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, com parciais de 3/6, 6/4 e 4-10. No seu terceiro ano de parceria, a dupla terminou 2018 com três títulos e a terceira participação consecutiva no Finals.

Bruno+Soares+Nitto+ATP+Finals+Day+Seven+CiZHd5aVTR8x

Foto: Julian Finney/Getty Images Europe

“Realmente foi um jogaço hoje. Todo mundo afiado e jogando bem, foi decidido nos detalhes. No primeiro set, os dois pontos decisivos caíram para eles. O segundo set foi parecido, bem próximo e caiu para nós. No match-tiebreak deu tudo certo para eles, jogaram muito”, avaliou Soares, campeão de cinco Grand Slams em duplas masculinas e mistas.

Em 2018, Soares e Murray foram campeões em Acapulco, Washington e Cincinnati e vices em Doha, Queen’s e Xangai. A dupla atingiu as semifinais do Finals nos três anos da parceria, que continua em 2019. “Estou feliz com mais uma bela temporada, mais um bom Finals. Agora estou oficialmente de férias, vou descansar e começar a preparação para o ano que vem. Começamos a temporada em Doha de novo”, declarou o mineiro.

Soares e Murray foram campeões do Australian Open e do US Open em 2016 e já venceram nove títulos juntos, três em cada ano de parceria.

Melo e Kubot encerram participação no Finals com vitória

Marcelo Melo e Lukasz Kubot encerraram a sua participação no ATP Finals com vitória. Enfrentando a dupla número 1 do mundo, o mineiro e o polonês venceram Oliver Marach e Mate Pavic em sets diretos, com parciais de 7/6 e 6/4. Apesar de precisarem de uma vitória em sets diretos para se manterem vivos na competição, Melo e Kubot encerraram sua participação pela porcentagem de games vencidos inferior ao de Marach e Pavic.

DsIUJtVWoAAcz5S

Foto: Julian Finney/Getty Images

Foi a terceira vitória do ano diante de Marach e Pavic, a melhor dupla da temporada de 2018. Melo e Kubot encerram a temporada com a conquista de quatro títulos, tendo o Masters 1000 de Xangai e o ATP 500 de Pequim, ambos na China, o ATP 500 Halle, na Alemanha e o ATP 250 de Sydney, na Austrália, além do vice-campeonato no US Open.

“Ficamos felizes com a temporada que tivemos. Começamos o ano complicado, depois conseguimos terminar muito bem, especialmente classificando para o Finals. E hoje, com essa vitória, jogamos bem. Encerrar com uma vitória é sempre muito bom, especialmente em um Finals. Foi mais um excelente ano, muito feliz por estar aqui jogando pela sexta vez”, declarou Marcelo, satisfeito com a temporada.

“Eu e o Lukasz continuamos firme em 2019 com a parceria. Logicamente queríamos ter classificado, mas não deu. Fizemos o que foi possível. Agora é descansar para começar bem a temporada ano que vem”, completou.

No Finals, Melo e Kubot perderam para os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, na estreia, e para os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut, na segunda rodada, e passaram a depender de uma combinação de resultados e do percentual de games vencidos para seguir no torneio. Bryan e Sock já estão classificados para as semifinais, enquanto Marach/Pavic e Herbert/Mahut disputam a última vaga.

Esta foi a sexta participação seguida de Melo no Finals, recordista entre os brasileiros, a quinta de Kubot e a segunda jogando juntos, sendo vice-campeões no ano passado. Marcelo foi vice, também, em 2014, ao lado do croata Ivan Dodig.

Invictos, Murray/Soares vão em busca de vaga na decisão do Finals

Bruno Soares e Jamie Murray terminaram a fase de grupos do ATP Finals invictos. A primeira dupla a se classificar para as semifinais do torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada na Arena O2, em Londres, derrotou os atuais campeões Henri Kontinen e John Peers de virada, com parciais de 3/6, 7/6 e 10-3.

Inicialmente programados para enfrentar Nikola Mektic e Alexander Peya, Bruno e Murray viram seus adversários serem trocados no dia anterior. Peya desistiu da competição por lesão no cotovelo, com a dupla sendo substituída por Henri Kontinen e John Peers, os atuais campeões do ATP Finals.

Bruno+Soares+Nitto+ATP+World+Tour+Finals+Day+HSv5rnvxRROx

Foto: Clive Brunskill/Getty Images Europe

O primeiro set começou com Kontinen e Peers saindo na frente, quebrando o serviço de Soares no terceiro game. O finlandês e o australiano seguiram com seu alto aproveitamento nos games de serviço, confirmando seus saques e ganhando a parcial. No segundo set, Soares e Murray conseguiram ameaçar mais o saque de seus adversários, mas nenhuma quebra foi concretizada. No tie-break, Bruno e Jamie começaram a construir a vitória. Dois mini-breaks deram o set para a dupla do mineiro e do britânico, levando a decisão para o match tie-break. Lá, o bom momento de Soares e Murray continuou e a dupla conseguiu três mini-breaks durante a parcial final, não perdendo pontos nos seus games de saque e indo para a semifinal invictos.

“Estou super feliz, conseguimos fechar o grupo com 100% de aproveitamento e jogando bem, com confiança. E agora é mais uma oportunidade de jogar semifinal aqui, já é a minha quarta. Mas vale lembrar que nas três vezes que caí na semifinal, eu também me classifiquei em primeiro no grupo. Ou seja, num torneio como esse, isso não diz nada. Quem vai pra semifinal está jogando muito”, disse Soares, reconhecendo a dificuldade dos futuros adversários.

É a terceira semifinal consecutiva que a dupla disputa no ATP Finals. Classificados em primeiro lugar no Grupo Llodra/Santoro, Bruno e Jamie enfrentarão os segundos colocados do Grupo Knowles/Nestor, que conta com Marach/Pavic, Kubot/Melo, Bryan/Sock e Herbert/Mahut na disputa. A semifinal acontecerá neste sábado, com horário a ser definido.

“O outro grupo é o grupo da morte, pela qualidade dos jogadores. Os dois que saírem daquele grupo vão sair muito fortes, todo mundo ali já ganhou Grand Slam. Agora é se preparar, amanhã temos um dia de descanso, mais um dia pra estudar os adversários. O que vier é pedreira, mas estamos confiantes e jogando bem, agora é tentar executar isso aí mais uma vez”, finalizou o mineiro, confiante com a forma atual.

Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

Melo e Kubot buscam primeira vitória nesta sexta: “Ainda estamos vivos”

Marcelo Melo e Lukasz Kubot vão decidir a classificação para as semifinais do ATP Finals na terceira e última rodada da fase de grupos. Nesta quarta-feira, a dupla do mineiro e do polonês foi derrotada pelos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut em dois sets a um, em parciais de 6/2 e 6/4. Com duas derrotas no Grupo Knowles/Nestor, Melo e Kubot enfrentarão o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic, cabeças 1 da competição, nesta sexta.

Marcelo+Melo+Nitto+ATP+World+Tour+Finals+Day+lp8mIWD_FaJx

Foto: Julian Finney/Getty Images Europe

Melo e Kubot precisam vencer Marach e Pavic  em dois sets e dependem, ainda, de uma derrota de Herbert e Mahut também em sets diretos, para tentar a vaga no critério de game average. Herbert e Mahut jogam contra os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, que tem duas vitórias e lideram o grupo.  Nesta quarta, Bryan e Sock marcaram 6/4 e 7/6(4) em Marach e Pavic.

“Hoje, eles realmente jogaram muito bem, especialmente o Herbert, que fez a diferença. Devolveu muito bem, acabou complicando um pouco para nós no saque, colocando uma pressão extra. Não tivemos muitas chances. Eles jogaram realmente em um alto nível. Jogamos melhor do que na primeira rodada. Estava me sentindo melhor em quadra, devolvi bem melhor. Mas realmente, os adversários estavam muito sólidos”, explicou Marcelo. “Como eu já tinha falado, estamos em um grupo muito difícil, no qual precisávamos estar 100% todos os dias, aproveitando todas as chances. Ainda estamos vivos, apesar das chances serem baixas. Então é ficar focado e fazer de tudo para, quem sabe, conseguir a classificação”, completou.

No jogo desta segunda rodada, os franceses dominaram, sacando e devolvendo muito bem, não dando qualquer chance de quebra para Melo e Kubot. Os adversários conseguiram o break logo no primeiro game do set inicial e voltaram a quebrar no quinto para vencer por 6/2. Na segunda série, mais uma vez os franceses quebraram no game inicial. A partir daí, a partida ficou mais equilibrada em alguns momentos, mas os adversários fecharam em 6/4 para conquistar a vitória.

O torneio reúne as oito melhores parcerias da temporada e será disputado até este domingo (18). Na primeira fase, as duplas são divididas em dois grupos, jogando todas contra todos dentro da chave. As duas melhores de cada um disputam as semifinais, no sábado (17), com a decisão do título no domingo.

Esta é a sexta participação seguida de Melo no Finals – recordista entre os brasileiros –, a quinta de Kubot e a segunda jogando juntos – terminaram como vice-campeões no ano passado. Marcelo foi vice, também, em 2014, ao lado do croata Ivan Dodig.

Soares e Murray vencem mais uma e se garantem na semi do Finals

Bruno Soares e Jamie Murray venceram mais uma no ATP Finals. A dupla do brasileiro e do britânico derrotou os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3, conseguindo sua segunda vitória. Com o resultado, Bruno e Murray se garantiram no primeiro lugar do Grupo Llodra/Santoro, se classificando para a semifinal do torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada em Londres.

Bruno+Soares+Nitto+ATP+World+Tour+Finals+Day+nu1rRni-91ox

Foto: Julian Finney/Getty Images Europe

A partida contra os cabeças de chave 2 da competição foi marcada pela boa devolução de Soares e Murray. No primeiro set, o mineiro e o britânico conseguiram uma quebra logo cedo, no segundo game, que foi prontamente devolvida pelos seus adversários no game seguinte. A parcial, então, seguiu na igualdade até o 10º game, onde a dupla do brasileiro quebrou o serviço de Cabal e fechou o set em 6/4.

Na segunda parcial, Cabal e Farah chegaram a quebrar no primeiro game, mas a reação de Bruno e Murray aconteceu logo em seguida. A dupla venceu quatro games consecutivos, abrindo 4/1 e concretizando uma boa vantagem que foi mantida até o fim. “Hoje foi um grande jogo nosso. Uma atuação muito boa, do início ao fim, contra uma dupla que vem muito bem esse ano e que tinha feito uma grande primeira rodada”, comentou o mineiro após a vitória.

Com mais uma vitória no Finals, Soares e Murray já estão classificados para a semifinal do torneio. Os resultados da rodada desta terça-feira garantiram a dupla na primeira colocação do grupo Llodra/Santoro, com a segunda vaga ficando com os vencedores da partida entre Cabal/Farah e Klaasen/Venus na quinta-feira.

“Estou super feliz de ter vencido e de já estar garantido na semi, mas obviamente o próximo jogo vale pontos, dinheiro e confiança. Nós temos que seguir firmes, nesse mesmo ritmo e com essa sensação boa. Muito feliz de estar na semifinal do último e melhor torneio da temporada. Vamos tentar fechar o ano com chave de ouro”, finalizou Soares, já focado na próxima partida.

Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

Melo e Kubot iniciam campanha no Finals com derrota: “É o grupo mais difícil que já enfrentei”

Marcelo Melo e Lukasz Kubot não tiveram um bom início de campanha no ATP Finals. Enfrentando os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock, campeões em Wimbledon e no US Open, o mineiro e o polonês caíram em sets diretos, com parciais de 6/3 e 7/6, começando no torneio londrino com uma derrota.

KubotMeloFinals

Foto: Julian Finney/Getty Images Sport

O primeiro set foi marcado por poucas oportunidades. Precisos no saque, a dupla dos norte-americanos não sofreu nenhuma chance de quebra, perdendo apenas sete pontos no serviço. No quarto game, durante o saque de Kubot, Bryan e Sock aproveitaram o único break point de toda a parcial, quebrando seus adversários e sendo o suficiente para fechar o set.

Melo e Kubot conseguiram pressionar mais seus adversários no segundo set, tendo quatro chances de quebra, com uma delas sendo set point. Bryan e Sock também tiveram dois break points, mas nenhum foi convertido e o set foi decidido no tie-break. Dramático, os times trocaram dois mini-breaks de cada lado e os norte-americanos tiveram um match point em mãos, fechando a partida após uma dupla falta de Kubot.

“Este é o grupo mais difícil que já enfrentei nesses seis anos que disputo o Finals. Todos os nossos adversários foram campeões de Grand Slam nesta temporada. O jogo de hoje foi muito duro. Tínhamos perdido para eles na final do US Open, mas jogamos bem melhor. Foi uma partida de muitos detalhes, ainda mais no segundo set, quando chegamos a ter várias chances e até um set point. Agora é focar para o jogo diante os franceses, pois ainda temos chances de passar para as semifinais. A pressão aumenta um pouco, mas temos de saber lidar com isso”, declarou Melo após a partida.

O grupo Knowles/Nestor tem Bryan e Sock na liderança, com Marach/Pavic na segunda colocação. A dupla número 1 da temporada e campeã do Australian Open derrotou os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut em 6/4 e 7/6, registrando uma vitória na estreia.

As duplas voltarão em quadra nesta quarta-feira. Marcelo Melo e Lukasz Kubot enfrentarão Herbert/Mahut às 16h, horário de Brasília, enquanto Marach/Pavic duelarão com Bryan/Sock às 10h. As partidas terão transmissão do canal Sportv3.

Soares e Murray estreiam com vitória no Finals

Bruno Soares e Jamie Murray estrearam com vitória no ATP Finals. Abrindo a programação do torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada em Londres, o brasileiro e o britânico venceram o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus em dois sets a um, com parciais de 7/6, 4/6 e 10-5.

DruWWumW4AA0mg0

Foto: ATP World Tour

Klaasen e Venus começaram o primeiro set na frente, quebrando seus adversários logo no primeiro game. A dupla levou a vantagem até a hora de sacar para o set, em 5/4, quando Soares e Murray salvaram um set point e devolveram a quebra. No game seguinte, Klaasen e Venus tiveram mais dois set points não convertidos, com o set se mantendo na igualdade e indo para o tie-break. Lá, o equilíbrio persistiu, terminando apenas no 11º ponto, onde Bruno e Jamie conseguiram um mini-break para abrir 6-5 e fechar o set logo em seguida.

A segunda parcial começou da mesma forma, com o sul-africano e o neozelandês abrindo 2/0. Bruno e Murray, porém, devolveram a diferença no game seguinte e a partida seguiu equilibrada até o 10º game, onde Klaasen e Venus quebraram para levar o set e igualar as parciais. A partida, então, foi decidida no match tie-break. Soares e Murray foram superiores desde o primeiro ponto, chegando a abrir 6-3 antes de selar a vitória.

O resultado coloca a dupla parcialmente na liderança do grupo Llodra/Santoro, que terá a primeira rodada concluída às 16h com o duelo entre Cabal/Farah e Mektic/Peya. Na segunda-feira, será a vez de Marcelo Melo e Lukasz Kubot entrarem em quadra, no jogo válido pelo grupo Knowles/Nestor. O mineiro e o polonês enfrentarão os americanos Mike Bryan e Jack Sock, que foram seus algozes na final do US Open, às 16h (horário de Brasília), com transmissão do Sportv3.

Daniel Melo analisa o momento de Kubot/Melo: “Tiveram muita resiliência”

Marcelo Melo e Lukasz Kubot venceram na estreia do ATP 500 de Viena, acumulando nove vitórias seguidas. Vindos de um vice-campeonato no US Open e títulos em Pequim e Xangai, o fim de temporada da dupla está cheio de confiança. Para Daniel, irmão e treinador de Marcelo Melo, uma combinação de fatores fez com que conquistassem esses excelentes resultados.

Marcelo+Melo+Day+Twelve+Championships+Wimbledon+k0bV2xUkhbgx

Foto: Michael Steele/Getty Images Europe

“O Marcelo sempre gosta de jogar na Ásia e, desta vez, chegaram muito confiantes após a final do US Open. Grand Slam tem uma motivação extra. Eles tiveram participações regulares antes, porém, sabíamos que o nível da dupla estava lá, que era questão de ganhar alguns jogos seguidos. E foram vice-campeões nos Estados Unidos”, afirma Daniel. “Nos meses anteriores, tiveram muita resiliência. Muitas vezes o resultado não vem, mesmo jogando bem. Hoje, dupla é muito dinâmica e cheia de detalhes. Aí as vitórias vieram no US Open, a confiança foi crescendo e começaram a jogar cada vez melhor”.

Ao longo do ano, Daniel está presente em alguns torneios. Em outros, os irmãos seguem, à distância, a programação da mesma forma. Mesmo não estando em todas as semanas do ano, sempre que possível Daniel viaja para perto de Marcelo. “Na Ásia, neste mês, por exemplo, acompanhei tudo diariamente. Vejo o jogo online, pela TV ou no app mesmo. Fora isso, procuro saber da preparação, o que está acontecendo e sempre, um dia antes, mando as informações de como jogar contra cada dupla”, explica.

Após Viena, a dupla seguirá para o Masters 1000 de Paris, na França, e terminará a temporada no ATP Finals, torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada em Londres, na Inglaterra. “A dupla vem vivendo um grande momento neste final de ano, atuando de forma consistente. Eles gostam e jogam bem no Finals. A expectativa é jogarem muito bem como nos outros anos”, finaliza Daniel. Na última edição, Melo e Kubot foram vice-campeões no Finals, caindo para Kontinen/Peers na decisão.