É pique, é pique.

Hoje, 27 de Fevereiro, Bruno Soares apaga velinhas e completa 31 anos. 31? Então simbora para 31 curiosidades e fatos sobre Bruno Soares.

  1. Seu piso favorito é o hard. (duro/rápido)
  2. Se interessou por tênis aos 5 anos, por seus pais praticarem o esporte com os amigos aos fins de semana… no Iraque! (É!)
  3. Seu ídolo no esporte é Pete Sampras.
  4. Considera o forehand seu melhor golpe.
  5. Cruzeirense e fã de poker. Esse último já até ajudou a pagar algumas contas, como conta aqui.
  6. Como a maioria dos duplistas, começou em simples e seu melhor ranking foi de 221.
  7. Sofreu muito com uma lesão na tíbia e ao retornar da cirurgia, decidiu tomar outros rumos na carreira.
  8. Essa lesão fez com que ele ficasse dois anos parados. ‘Parados’, aliás, já que nesse tempo abriu academias em Belo Horizonte.
  9. Começou a jogar duplas por querer disputar Grand Slams, ver que Marcelo Melo e André Sá estavam bem na modalidade e saber que não estaria sozinho.
  10. O primeiro título de nível ATP veio em Nottingham, no ano de 2008, ao lado de Kevin Ullyett.
  11. Seu melhor ranking em duplas é 14º, atingido em 4 de maio de 2009.
  12. Esse ranking foi resultado de uma série de campanha incríveis com Ullyett, como quartas em Miami e semi em Roma e Madrid, além de quartas em Roland Garros, Wimbledon e título em Estocolmo. Ufa!
  13. Excelente relação vitória/derrota – 176-125.
  14. Falando em relação vitória/derrota, ele e Peya terminaram 2012 com 14-4. É mole?
  15. Até agora, possui 12 títulos: 10 da série 250 e 2 da série 500.
  16. Além dos 12 títulos, fez 9 finais.
  17. Em 2008, conseguiu disputar seu primeiro Grand Slam em duplas. Foi Roland Garros, entrando como alternate no torneio, ao lado de Dusan Vemic…
  18. … e chegar nas semifinais! Caíram para os campeões do torneio, o uruguaio Pablo Cuevas e o peruano Luis Horna.
  19. Falando em Grand Slam… sim, ele tem um em mistas, conquistado ano passado com Ekaterina Makarova (ou ‘Katia’ para os íntimos) no US Open. Mas isso eu sei que todo mundo viu. : )
  20. Com esse título de mistas, Bruno tornou-se o terceiro brasileiro a conquistar um Slam de mistas, junto com Maria Esther Bueno e Thomaz Koch.
  21. Seus melhores resultados em Grand Slam são: quartas de final no Australian Open, Wimbledon e US Open, e a semifinal citada acima em Roland Garros.
  22. Estreou na equipe da Copa Davis em 2005, jogando simples e duplas (ao lado de André Sá) contra a Colômbia. Ganhou as duas partidas.
  23. Foi nomeado 8 vezes para jogar pela equipe brasileira.
  24. Dessas 8 vezes, perdeu apenas uma partida das 10 disputadas. A derrota veio contra Bhupathi/Paes, ao lado de Marcelo Melo, naquele famoso Brasil x Índia de 2010.
  25. Falando em Melo, os dois se conhecem desde pequenos, mas a parceria em quadra começou mesmo em 2010. E o primeiro título dos dois juntos veio em Nice, no mesmo ano.
  26. 2012, em termos de títulos nas duplas masculinas, foi seu melhor ano – 5 conquistados. São Paulo (Butorac) ,  Kuala Lumpur (Peya), Tóquio (Peya), Estocolmo (Melo) e Valência (Peya).
  27. 2012 também foi o ano de ‘aposentar’ – derrotou Kim Clijsters (com Bob Bryan) em sua despedida do circuito, na campanha campeã de mistas do US Open e Juan Carlos Ferrero, que jogava com David Ferrer em Valência.
  28. Os 12 títulos na ATP vieram com 5 parceiros diferentes: Ullyett, Melo, Butorac, Peya e Fleming.
  29. Ainda sobre parceiros, Bruno já jogou com 21 diferentes ao longo de sua carreira no circuito profissional (contando apenas no nível ATP): Marcos Daniel, Dusan Vemic, Kevin Ullyett, Martin Garcia, Lucas Arnold Ker, Marcelo Melo, Andy Ram, Thiago Alves, Eric Butorac, Marcel Granollers, Mark Knowles, Thomaz Bellucci, Paul Hanley, Juan Ignacio Chela, Scott Lipsky, Nicolás Almagro, André Sá, Alexander Peya, Alexander Waske, Juan Sebastian Cabal e Colin Fleming. (ufa, medical timeout para mim)
  30. É considerado o 3º melhor duplista do país, na história, atrás apenas de Cássio Motta e Carlos Kirmayr.
  31. Isso em termos de ranking. Em títulos, Bruno já é o maior campeão de duplas, com os 12 conquistados. Melo vem logo atrás, com 11, seguido de Motta/Kirmayr com 10.
Anúncios

7 comentários sobre “É pique, é pique.

  1. Pingback: 36 fatos sobre André Sá. | Match Tie-Break

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s