Demoliner se despede de Wimbledon; Bruno e Mirza avançam

A terceira vez não foi de sorte para Marcelo Demoliner e Marcus Daniell em Wimbledon. Em partida válida pelas oitavas de final, o brasileiro e o neozelandês foram derrotados pelo israelense Jonathan Erlich e o alemão Philipp Petzschner em 6/3, 4/6, 6/3 e 6/3.

Após passarem pela primeira rodada em uma boa vitória e avançarem para as oitavas por desistência de seus adversários, Demoliner e Daniell não tiveram sorte desta vez. Erlich e Petzschner, campeões de Grand Slam, mostraram uma certa superioridade em quadra do início ao fim, com destaque para o desempenho do israelense. “Demo” e o neozelandês mostraram grande entrosamento e foram sólidos, apesar do brasileiro não estar bem fisicamente, pedindo atendimento médico durante o segundo set. Mesmo se recuperando parcialmente dar dores e voltarem confiantes para a partida após a conquista da segunda parcial, o time não foi capaz de lidar com a solidez de seus adversários, sofrendo a derrota.

A vitória dá vaga para Erlich e Petzschner nas quartas de final. Lá, o israelense e o alemão esperam os vencedores da partida do brasileiro Marcelo Melo e do croata Ivan Dodig contra Marray/Nielsen, os campeões de Wimbledon no ano de 2012.

Bruno e Mirza começam bem

Nas duplas mistas, Bruno Soares e Sania Mirza, cabeças de chave 2, fizeram boa estreia em Wimbledon. A partida contra o alemão Andre Begemann e a eslovaca Janette Husarova foi tranquila, com uma vitória em 6/2 e 6/4. Na próxima rodada, a dupla enfrentará Draganja/Konjuh, que derrotaram Peers/Chan em dois tie-breaks.

Bruno e Mirza, campeões do US Open em 2014, exerceram pressão do início ao fim, forçando o erro de seus adversários. O primeiro set foi agitado, com quatro quebras acontecendo, sendo duas trocadas entre os times no início, até o brasileiro e a indiana tomarem o controle total no quinto game. O segundo começou com quebra logo no primeiro game, dando a vantagem para Bruno e Mirza, que ficaram firmes no plano de jogo e fecharam a partida no segundo match point.

Já André Sá e Lara Arruabarrena não tiveram o mesmo destino. Na sexta-feira, o brasileiro e a espanhola foram eliminados rapidamente por Venus/Olaru em 6/3 e 6/2. A falta de entrosamento foi a chave para a derrota. Visivelmente perdidos em quadra, Sá declarou que não conhecia a sua parceira. “Eu não a conhecia, foi de última hora e nunca tinha visto ela jogar. Mas foi uma experiência legal, acho que a gente só tem a melhorar e seguir em frente”, disse o mineiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s