Aos 39 anos, Lindstedt mantém-se motivado pelo amor

Robert Lindstedt é um dos duplistas mais experientes do circuito. Chegando aos 40 anos no próximo ano, o sueco conversou com o blog, revelando suas motivações para continuar jogando e objetivos para 2017, temporada em que formará parceria com o neozelandês Michael Venus.

robertlindstedtbarclaysatpworldtourfinals3q_dwqxme6ux

Aos 39 anos, o sueco sofreu com diversas lesões na carreira, sendo a última na região das costelas, que o fez perder toda a temporada de saibro em 2016. Rapidamente recuperado e pronto para o resto da temporada, Robert deu os créditos ao seu preparador físico Ali Ghelem, que trabalhou com Robin Söderling por muitos anos. “Desde que contratei o Ali da Athletic 1080, meu corpo mudou completamente. Fui ficando mais forte e rápido. Meu objetivo pra próxima temporada é ser o quarentão com a melhor forma física de todo o circuito”, brincou, ressaltando que atingirá os 40 anos na próxima temporada. “O Ali é um gênio e a máquina com que trabalhamos é única. Não há nada melhor no mercado”, completou.

Com toda sua experiência, um Grand Slam conquistado e ex-número 3 do mundo, Lindstedt admite que poderia ter se aposentado.  “Eu poderia me aposentar, mas sinto que tenho alguns objetivos a serem cumpridos. Ainda quero jogar. Uma das maiores razões de eu continuar me motivando é a Tina. Ela acredita em mim mais do que qualquer pessoa e quer viver essa vida comigo até quando eu me cansar. Ela me faz acreditar e é uma das maiores razões de eu estar aqui ainda”, disse o romântico sueco, dando todos os créditos para Tina Corinteli, sua namorada.

Rehab. ❤️

A post shared by Robert Lindstedt (@robertlindstedt) on

Com a parceria fechada com Michael Venus para o próximo ano, o sueco disse que a procura não foi fácil. “Sobre o Mike (Venus), nós conversamos um pouco em Shenzhen. Eu não tinha nada concreto pra 2017, alguns caras já tinham me perguntado se poderíamos jogar juntos, mas nada fechado. Joguei bem com o Fabio (Fognini) e a gente conversou de jogar em mais torneios, mas como ele quer ir pro saibro depois da Austrália… bem, isso não seria comigo ao seu lado”, falou Robert, que não esconde que o saibro é seu pior piso, evitando sempre que pode.

A dupla com Venus começou bem, fazendo final no primeiro torneio disputado, o ATP 500 da Basileia. “Eu e o Mike começamos bem, mas foi apenas um torneio. Ele é ótimo, trabalhador e quer aprender para melhorar. Ele me faz querer melhorar também, então espero que possamos nos inspirar pra fazer uma ótima temporada em 2017”, finalizou Lindstedt, motivado para mais uma temporada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s