Assim como Murray/Soares, Kubot/Melo também disputam o Rio Open

Ex-número 1 do mundo e campeão de Roland Garros em 2015, Marcelo Melo disputará o Rio Open ao lado do polonês Lukasz Kubot, seu novo parceiro fixo para a próxima temporada. O maior torneio de tênis da América do Sul será disputado entre 20 e 26 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. Os ingressos já estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen.

2016 China Open - Day Six

Lukasz Kubot e Marcelo Melo (Foto: Getty Images/Lintao Zhang)

Além de Melo e Kubot, o Rio Open também terá a melhor dupla da atualidade, formada pelo mineiro Bruno Soares e pelo britânico Jamie Murray, campeões do Australian Open e do US Open em 2016. Com seus parceiros fixos, Melo e Soares tentarão vencer o primeiro título brasileiro no Rio Open, que realiza sua quarta edição em fevereiro.

Melo encerrou sua parceria de sucesso de cinco anos com o croata Ivan Dodig no final deste ano, mas já havia mostrado grande entrosamento com Kubot. O mineiro e o polonês jogaram quatro torneios juntos e venceram dois, sendo bicampeões do ATP 500 de Viena, em 2015 e 2016. Não por acaso, os dois decidiram jogar juntos com maior frequência em 2017.

“Para nós vai ser fantástico. O Lukasz está muito empolgado e feliz por mais uma vez poder jogar no Brasil”, comentou Melo, lembrando a participação de Kubot nos Jogos Olímpicos do Rio, neste ano. “É um prazer jogar novamente este torneio maravilhoso. Espero que o público esteja presente para nos apoiar mais uma vez”, completou o mineiro, vice-campeão do Rio Open em 2014, com o espanhol David Marrero.

Aos 33 anos, Melo já consolidou seu nome entre os grandes ícones do tênis brasileiro. O mineiro tem 22 títulos no currículo, incluindo Roland Garros e cinco Masters 1000, e é extremamente consistente no circuito de duplas: faz parte do top 20 há três anos e meio e do top 10 há dois anos, além de ter sido número 1 do mundo por 22 semanas.

Kubot, de 34 anos, tem ótimo desempenho no saibro, piso do Rio Open: oito de seus 14 títulos da carreira foram vencidos na terra batida. Porém, sua maior conquista, o Aberto da Austrália de 2014, com o sueco Robert Lindstedt, foi na quadra rápida.

“É muito gratificante para o Rio Open ter o Marcelo Melo jogando com o parceiro fixo de circuito e o Bruno Soares também. Isso mostra a importância do torneio no calendário deles, que são campeões de Grand Slam, e ano após ano buscam a liderança do ranking da ATP. Teremos, sem dúvida, uma das chaves de duplas em ATPs 500 mais fortes do ano”, afirma Luiz Procópio Carvalho, diretor do Rio Open.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s