Melo e Kubot param nas quartas de Hamburgo

Marcelo Melo e Lukasz Kubot pararam nas quartas de final do ATP 500 de Hamburgo. A dupla cabeça de chave 3 foi superada pelo australiano John Peers e o neozelandês Michael Venus em 6/1 e 6/2, encerrando a sua participação no torneio alemão.

A partida viu Peers e Venus agressivos, ameaçando o serviço de seus adversários constantemente. “Hoje não tivemos muitas chances. Eles realmente jogaram muito bem, aproveitaram tudo o que podiam. Agora é seguir para Roland Garros”, afirmou o mineiro. A dupla viajará para Paris nesta sexta-feira, já mirando no último Grand Slam da temporada.

Esta será a 14ª participação de Melo no torneio francês, disputando todas as edições desde 2007. Campeão em 2015 ao lado do croata Ivan Dodig, o mineiro vai em busca do seu terceiro Grand Slam da carreira. O seu parceiro também disputará a sua 14ª edição de Roland Garros. A melhor campanha de Kubot em Paris foi uma semifinal em 2016, com o austríaco Alexander Peya. A chave de duplas masculinas de Roland Garros está programada para iniciar nesta próxima terça-feira, dia 29.

Melo e Kubot vencem a primeira no ATP 500 de Hamburgo

Marcelo Melo e Lukasz Kubot se garantiram nas quartas de final do ATP 500 de Hamburgo, na Alemanha. Nesta quarta-feira, a dupla cabeça de chave 3 do torneio estreou com vitória diante dos alemães Yannick Hanfmann e Mats Moraing em dois sets a um, com parciais de 7/6(6), 1/6 e 10-5.

Foto: Hamburg Open

“Acho que fizemos um bom jogo no geral. Foi um bom primeiro set. No segundo, acabamos perdendo cada game praticamente no detalhe. Aí usamos a nossa experiência no match tie-break, onde fomos superiores e tivemos vários bons pontos. A energia foi ótima. É seguir amanhã desde o começo na mesma energia desse match tie-break”, disse o mineiro. Melo e Kubot possuem um alto aproveitamento em match tie-breaks, ganhando 52 dos 77 disputados até o momento.

Além de avançar no torneio, a ocasião foi especial para Melo, o aniversariante do dia. “Fiquei feliz de ter vencido no dia do meu aniversário. O nosso jogo acabou sendo na quadra central. Foi um momento especial, bem legal. Agora é focar para amanhã, quando vamos enfrentar uma dupla muito experiente”, completou Marcelo, feliz com a vitória.

Nesta quinta-feira, Melo e Kubot terão a difícil missão de enfrentar o australiano John Peers e o neozelandês Michael Venus, os algozes de Fognini/Kontinen na primeira rodada. Nesta partida que valerá uma vaga na semifinal, os quatro tenistas são campeões de Grand Slam: Marcelo Melo em Roland Garros (2015) e Wimbledon (2017), Lukasz Kubot no Australian Open (2014) e Wimbledon (2017), John Peers no Australian Open (2017) e Michael Venus em Roland Garros (2017).

37 momentos de Marcelo Melo

  1. Quando ele não aguentava mais escutar ‘Ricardo Mello’
  2. Ou quando ele virou ator global
  3. Ou até mesmo quando ele virou eco. Marcelo celo elo elo elo…
    View this post on Instagram

    Acapulco 2015 !!

    A post shared by Marcelo Melo (@marcelomelo83) on

  4. E aquela vez que ele virou outro animalCG_12dCUcAAo6P2
  5. Quando a bolinha foi embolsada
    bola
  6. Quando ele tentou ganhar o coração de André Sá e foi rejeitado
  7. Quando a Billie Jean King flagrou ele dormindo
  8. Quando ele mostrou que é o Elton John nacional
  9. Quando ele faz pontos incríveis de um modo casual
  10. Quando ele dá uma daquelas entre as pernas
  11. Uma coisa que acontece sempre
  12. Sempre MESMO
  13. Tipo, MUITO
    copadavis
  14. Praticamente o rei disso
    rg16
  15. Quando ele foi curtir uma aula de tai chi na China com o Zverev e botaram uma espada na mão desses dois
    marcelo espada e kung fu
    (Inclusive estou aguardando a sequência de Kung Fu Panda, o Kung Fu Giraffes)
    DoNIFGuXUAAfEWM
  16. Quando ele precisou abaixar no discurso
  17. Quando ele entra no modo “pai orgulhoso assistindo o filho ser a árvore na peça de teatro da escola” quando está assistindo o Zverev
    ezgif-6-2bf9fe367f31
  18. Quando um gato quase perdeu uma das sete vidas num smash dele
  19. Quando a coberturinha era muito baixa pra ele
  20. Quando a ATP pediu pra ele cantar uma música de Natal em inglês
  21. Quando ele mostrou todo o gingado
  22. Quando ele perdeu pro Sascha no jogo da torta na cara
  23. Quando ele tomou um saque do Kubot na cabeça e precisou de um saquinho de gelo
  24. Quando ele desejou um feliz dia das mães pra Dona Roxane ♥
  25. E dedicou uma vitória para o pai. ❤
    marcelo pai
  26. Quando ele foi zoado pelo amigo em plena premiação
  27. Quando ele foi definido como ‘girafa com mãos de polvo’
    ezgif-4223956446
  28. Quando ele precisa colocar um monte de toalha pra sentar, já que os bancos são muito pequenos para ele
  29. Quando ele descobriu que não sabia pronunciar ‘Aegon’
  30. Quando ele resolveu atrapalhar a entrevista do Cilic
    marcelo marin atrás
  31. Quando ele estava empolgado dançando com Federer e Zverev e aí percebeu que a câmera pegou a imagem e saiu de fininho
    marcelo sascha roger dança
  32. Quando ele foi visitar as amigas girafas no zoológico
  33. Quando ele quebrou o microfone e teve que usar o do Schwartzman… desse jeito
    marcelo diego
  34. Quando ele, cansado de tomar bolada do Kubi na cabeça, apareceu no treino de capacete
    marcelo capacete
  35. Quando ele não fazia a menor ideia do que era Spice Girls
  36. Mas os melhores momentos foram quando ele ganhou Roland Garros…
    rg18
  37. …e realizou o sonho de ganhar Wimbledon! Você merece, Marcelo. 🙂

Demoliner e Middelkoop desistem da disputa de Hamburgo

O brasileiro Marcelo Demoliner e o holandês Matwe Middelkoop desistiram do ATP 500 de Hamburgo, na Alemanha. A dupla, que disputava o qualifying do torneio, havia vencido na primeira rodada os alemães Marvin Moeller e Milan Welte em 6/1, 2/6 e 10-7 e enfrentariam o moldavo Radu Albot e o paquistanês Aisam-ul-Haq Qureshi por uma vaga na chave principal, quando veio o anúncio do WO.

Em suas redes sociais, o gaúcho comunicou que uma emergência familiar foi o motivo da desistência e pediu o apoio de todos.

Bruno Soares e Mate Pavic são superados em Roma

Bruno Soares e Mate Pavic derão adeus ao Masters 1000 de Roma. Nesta sexta-feira, a dupla foi superada nas quartas de final por Marcel Granollers e Horacio Zeballos, cabeças de chave 4 do torneio italiano, por 4/6, 7/6(7) e 10-6.

“Foi mais um jogo de altíssimo nível. Em Nova Iorque, eles jogaram melhor e deixaram escapar a vitória, e hoje lideramos e deixamos escapar o match point e a vitória. Mérito deles, que jogaram bem nos momentos importantes”, disse Bruno, relembrando o duelo entre os times na primeira rodada do US Open. “Mas estou feliz com a semana, foram três grandes jogos e mais uma quartas de final vindo direto da quadra rápida para o saibro”, continuou.

Agora, os campeões do US Open seguirão para Paris, na França, onde começarão a preparação para Roland Garros, o terceiro e último Grand Slam da atípica temporada de 2020.

“É descansar e ir com tudo pra Roland Garros. Temos mais 11 dias para preparar o corpo. Precisamos de um descanso. As últimas três semanas foram bem pegadas com a viagem, o fuso horário e a mudança de piso. A energia continua boa e a confiança está lá em cima, agora é levar tudo isso para Paris”, finalizou o mineiro.

Nas duplas masculinas, Soares conta com duas semifinais como seus melhores resultados no torneio francês, em 2008 (com Dusan Vemic) e 2013 (Alexander Peya). Nas duplas mistas, outras duas semifinais, com a última acontecendo na temporada passada.

Soares e Pavic seguem vencendo e vão às quartas

Embalados, Bruno Soares e Mate Pavic continuam vencendo. Em partida válida pelas oitavas do Masters 1000 de Roma, na Itália, os campeões do US Open superaram os belgas Sander Gillé e Joran Vliegen por 6/3 e 6/2, aumentando a sequência de vitórias do time para sete.

Soares e Pavic continuam a sua ótima forma derrotando mais um grande time e se garantindo nas quartas de final do torneio que inicia a gira de saibro europeia. “Foi mais um jogão aqui. Foi duro, mas jogamos super bem hoje. Estamos com a energia alta e mantendo o ritmo, a confiança e o embalo”, disse Bruno.

“Vai ser mais uma pedreira, é quartas de um Masters 1000. Vamos com tudo em busca dessa semifinal”, completou o brasileiro, que já fez duas semis, em 2009 e 2018, no torneio italiano. Na próxima rodada, o mineiro e o croata enfrentarão os cabeças de chave 4 Marcel Granollers e Horacio Zeballos.

Com ombro machucado, Melo para na estreia em Roma

Nesta quarta-feira, Marcelo Melo e Lukasz Kubot pararam na primeira rodada do Masters 1000 de Roma, na Itália. Com o ombro machucado o mineiro não entrou 100% em quadra e, ao lado de Lukasz Kubot, foi superado pelos franceses Nicolas Mahut e Benoit Paire em dois sets a um, com parciais de 7/6(8-6), 2/6 e 10-6.

“Foi um jogo muito duro. De qualquer maneira, eu não estava 100%, com o ombro machucado, fazendo fisioterapia. Agora, vou continuar tratando para ver se consigo me recuperar a tempo de jogar Hamburgo, na semana que vem. Senão, o próximo torneio será Roland Garros”, disse Melo, ainda sem saber se conseguirá se recuperar para o torneio alemão.

“Praticamente não consegui sacar, jogava mais com o segundo saque. Vamos torcer para que melhore e dê tudo certo. Era também um jogo muito difícil. Mahut joga muito bem, todos sabem, Benoit é um jogador perigoso. E, infelizmente, não deu para nós”, finalizou o mineiro.

Soares e Pavic vencem a sexta seguida e estreiam com vitória em Roma

Nesta quarta-feira, Bruno Soares estreou com vitória no Masters 1000 de Roma, na Itália. Ao lado do croata Mate Pavic, o mineiro venceu a sua sexta partida consecutiva após superar os cabeças de chave 5 Ivan Dodig e Filip Polasek em 6/1 e 6/3.

“Estou muito feliz com a estreia. A adaptação da quadra rápida para o saibro nunca é fácil, mas o mais importante é trazer na bagagem a confiança e a motivação. É tão difícil conseguir um momento assim que temos que aproveitar, e foi o que fizemos hoje super bem”, disse Soares, que vem de título no US Open, Grand Slam disputado nos Estados Unidos. A dupla chegou em Roma no sábado para iniciar a preparação no saibro.

“Independentemente da situação, das condições e do fuso horário, nós conseguimos jogar o nosso melhor e é o que precisamos continuar fazendo. Temos mais uma chave difícil, cheia de pedreira, e amanhã tem mais uma, mas é seguir neste mesmo embalo”, encerrou o brasileiro. Na próxima rodada, Soares e Pavic enfrentarão os belgas Sander Gillé e Joran Vliegen em um confronto inédito.

Soares e Pavic garantem classificação no ATP Finals

O título no US Open já rendeu frutos para Bruno Soares. Nesta segunda-feira, o mineiro e o seu parceiro, o croata Mate Pavic, receberam a confirmação da classificação para o ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores times do mundo em Londres, na Inglaterra. Esta será a sexta participação de Soares na competição.

Foto: Darren Carroll/USTA

“Super feliz com mais uma classificação para o Finals, é sempre o objetivo número 1 quando começamos a temporada. Ainda mais num ano como este, em que vai estar mais duro pra classificar por ter menos torneios, a gente já conseguir se garantir agora é muito bom”, disse Soares, contente com o retorno ao Finals.

Bruno já esteve no Finals em outras cinco oportunidades, fazendo semifinal em quatro edições. A dupla do brasileiro foi a segunda se classificar para o torneio, seguindo Joe Salisbury e Rajeev Ram, os campeões do Australian Open. Encerrando a temporada, o ATP Finals acontecerá na O2 Arena, em Londres, entre os dias 15 e 22 de novembro.

O mineiro já está na Itália se preparando para o Masters 1000 Roma, que teve início nesta segunda-feira. “A transição da quadra rápida para o saibro não é fácil, são condições completamente diferentes, mas precisamos esquecer estas dificuldades para manter a energia e o embalo. Mais uma vez pegamos pedreira logo na estreia, mas vamos seguir firmes”, encerrou Bruno. Na estreia, Soares e Pavic enfrentarão Ivan Dodig e Filip Polasek, cabeças de chave 5 da competição.

O título do US Open, além da classificação para o ATP Finals, também foi positivo para o ranking de Soares. O brasileiro, que já foi número 2 do mundo, subiu nove posições e retornou ao top 20, figurando na 18º colocação.

Melo detalha os protocolos de Roma: “Estamos tomando todos os cuidados”

Após a disputa do US Open, Marcelo Melo partiu para a Europa. Já na Itália, o mineiro está se preparando para a disputa do Masters 1000 de Roma, que teve início nesta segunda-feira. No torneio que dá o pontapé inicial na gira europeia de saibro, Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, são os cabeças de chave 3 e enfrentarão os franceses Nicolas Mahut e Benoit Paire na estreia.

“O protocolo aqui em Roma está um pouco mais leve em comparação com os Estados Unidos. De qualquer maneira, tivemos de fazer o teste da Covid-19 e esperar 24 horas até sair o resultado. Negativo, eu já pude treinar. Deu para treinar tranquilo. Está tudo certo. O pessoal de braços abertos, todos receberam bem, tomando os cuidados”, disse Melo, detalhando os cuidados tomados no torneio italiano.

“Temos de usar, logicamente, a máscara, mas não está tão restrito assim. Bom que podemos fazer as refeições também no hotel. E o próprio hotel tem duas quadras de treino, se for o caso. Estamos tomando os devidos cuidados, mesmo com protocolos menos rígidos comparados aos Estados Unidos. No geral mesmo, vai ficar tudo igual. Os jogadores já vêm se protegendo. Só tiram a máscara quando estão comendo ou treinando. Tenho certeza que todos vão seguir assim, o que é muito importante”, completou o mineiro. Assim como Cincinnati e o US Open, o Masters 1000 também não contará com a presença do público.

No ano passado, Melo e Kubot chegaram até a semifinal em Roma. O torneio italiano é o primeiro da sequência do saibro europeu, que terminará em Roland Garros, o terceiro e último Grand Slam a ser disputado nesta temporada atípica.