Pavic/Soares caem nas quartas de Queen’s

Após estrearem a parceria com uma vitória na primeira rodada, Bruno Soares e Mate Pavic caíram no ATP 500 de Queen’s, na Inglaterra. O mineiro e o croata foram superados pelo norte-americano Rajeev Ram e o inglês Joe Salisbury num duplo 6/4, com 1h03 de partida.

Soares, que encerrou a sua parceria de mais de três anos com Jamie Murray após Roland Garros, conquistou um título antes de ir para a Inglaterra. Ao lado do australiano John Peers, o brasileiro foi campeão no ATP 250 de Stuttgart, conquistando o troféu do torneio alemão pela segunda vez em sua carreira.

Agora, a dupla terá uma semana de treinamentos antes de seguir para Wimbledon, o terceiro Grand Slam do ano. Soares e Pavic buscam a classificação para o ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores times da temporada na O2 Arena, em Londres. Bruno se encontrava na 12ª colocação do ranking de times com Jamie Murray, enquanto Pavic e o austríaco Oliver Marach estavam na 9ª posição.

Soares e Pavic estreiam parceria com vitória

A nova parceria de Bruno Soares e Mate Pavic iniciou com vitória. Disputando o ATP 500 de Queen’s, na Inglaterra, o mineiro e o croata derrotaram Lucas Pouille e Stan Wawrinka de virada, com parciais de 5/7, 6/3 e 10-5, se garantindo nas quartas de final do torneio preparatório para Wimbledon, o terceiro Grand Slam do ano.

D9ht2gwX4AAXSHd

Foto: Outside the Ball

A nova dupla do circuito surgiu de maneira inusitada, com duas das parcerias mais bem sucedidas da temporada se separando em uma época pouco comum. Pavic, que estava com o austríaco Oliver Marach, deixou a dupla para se juntar a Bruno, que jogava ao lado de Jamie Murray. “Nós somos amigos de circuito há muito tempo e ele ficou pensando por uns dias na proposta antes de me retornar. Ele achou, como eu, que poderíamos fazer uma boa dupla e que o nosso jogo combina”, comentou o mineiro

Para Soares, a primeira partida da dupla foi satisfatória. “Claro que a estreia de uma parceria nunca é fácil, mas deu para ver o nosso potencial nesse primeiro jogo. A gente até jogou melhor do que eles no primeiro set, mas acabaram finalizando melhor. Porém seguimos firmes e conseguimos a vitória. É importante começar a parceria com vitória para animar e motivar”, completou Bruno, que vem de título em Stuttgart ao lado de John Peers.

Na próxima rodada, a dupla enfrentará o norte-americano Rajeev Ram e o inglês Joe Salisbury. A partida de quartas de final acontecerá nesta sexta-feira, por volta das 9h30, horário de Brasília.

Com reação no match tie-break, Melo e Kubot se garantem na semi de Halle

Foi com uma grande reação no match tie-break que Marcelo Melo e Lukasz Kubot se garantiram na semifinal do ATP 500 de Halle, na Alemanha. Os cabeças de chave 1 derrubaram o belga David Goffin e o francês Pierre-Hugues Herbert em dois sets a um, com parciais de 6/4, 6/7(4) e 11-9, em 1h47 de partida.

SRGPiyFvRbKwceztiz-Nzg_Kubot-a-Melo-vo-tvorhra-Wimbledonu

Foto: Divulgação

A partida começou disputada, com nenhum dos times cedendo break points até o décimo game, onde Melo e Kubot conseguiram a quebra e o set. Na segunda parcial, as equipes conseguiram ameaçar mais o serviço de seus adversários e chegaram a trocar uma quebra cada, porém a igualdade seguiu e a decisão do set foi para o tie-break. Lá, Goffin e Herbert levaram a melhor no fim e empataram a partida em um set a um.

Foi no match tie-break que a dupla adversária chegou a abrir 8-4, mas a reação de Melo e Kubot veio logo em seguida, com o mineiro e o polonês levando sete dos oito pontos seguintes e a vaga na semifinal do torneio alemão. Com a vitória, Marcelo e Kubot seguem invictos em Halle, sendo os atuais bicampeões do torneio e tendo dez vitórias consecutivas.

“O jogo foi muito bom, de alto nível. Os quatro jogaram muito bem. Ficamos felizes demais de conseguir praticamente salvar. Estávamos 7-3 e 8-4 abaixo no match tie-break. Depois salvamos um match point, jogando muito bem. Acho que toda a confiança que a gente vem adquirindo na grama, com uma primeira rodada muito boa, ajudou. E gostamos de jogar aqui também. Isso influenciou para ficarmos lutando até o último ponto, o que foi importante para nós hoje”, explicou Marcelo.

Na semi, Melo e Kubot enfrentarão a complicada dupla do japonês Ben McLachlan e o alemão Jan-Lennard Struff. “Agora é descansar um pouco amanhã e treinar, que a semifinal é sábado contra uma dupla muito difícil, o McLachlan e o Struff. Jogamos com eles em Madri, este ano. Foi um jogo duríssimo. Sabemos que temos de estar bem novamente, para quem sabe fazer mais uma final por aqui”, completou o mineiro.

Melo e Kubot vão às quartas em Halle

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estrearam com vitória no ATP 500 de Halle. Bicampeões do torneio alemão e cabeças de chave 1, o mineiro e o polonês derrotaram os holandeses Wesley Koolhof e Matwe Middelkoop em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/2, em apenas uma hora.

kubot-melo-halle-2017-wednesday-1

Foto: Paul Macpherson/ATP World Tour

Esta foi a nona vitória seguida da dupla em Halle, que estreou dominando a partida do início ao fim, não dando chances para seus adversários. A primeira quebra veio logo no quarto game, abrindo 4/1 logo após e sendo o suficiente para a dupla fechar o primeiro set. Na segunda parcial, Melo e Kubot quebraram por duas vezes, dominando nos games de serviço de seus adversários e perdendo apenas 12 pontos em seus games de saque durante toda a partida para se garantir nas quartas do ATP 500.

“Hoje jogamos muito bem desde o começo. Até o último game de saque estávamos com 91% de primeiro saque e isso na grama ajuda muito. Fizemos um jogo redondo do primeiro ao último ponto, que é muito importante para nós aqui, neste torneio que gostamos muito. Ganhamos duas vezes seguidas, mais uma vitória agora. Então é seguir nesse ritmo, nessa energia positiva, para conseguir passar quem sabe mais uma rodada para frente”, analisou Marcelo, contente com o desempenho.

Na próxima rodada, Melo e Kubot enfrentarão a dupla formada pelo belga David Goffin e o francês Pierre-Hugues Herbert, em partida que acontecerá nesta quinta-feira, por volta das 8h30.

Melo disputa Eastbourne ao lado de Andy Murray

A preparação do mineiro Marcelo Melo na grama para a disputa da edição desta ano de Wimbledon ganhou mais um torneio, em que terá um parceiro diferente. Após a disputa do ATP 500 de Halle, na Alemanha, que acontece nesta semana, o mineiro estará ao lado do britânico Andy Murray para a disputa do ATP 250 de Eastbourne, na Inglaterra. Após o torneio britânico, Melo seguirá com Kubot para Wimbledon, o terceiro Grand Slam do ano.

marcelo_melo_andy_murray_jogo_23_iptl_2015_fixed_big

Foto: IPTL

Marcelo e Murray jogaram em 2015, na International Premier Tennis League (IPTL), competição por times que aconteceu na Ásia. Murray está voltando às quadras nesta semana, no ATP 500 de Queen’s, na Inglaterra, ao lado do espanhol Feliciano Lopez. Aos 32 anos, o ex-número 1 do mundo em simples não jogava desde janeiro, quando disputou o Aberto da Austrália e, depois, passou por duas cirurgias no quadril. Agora, retorna às duplas e aguarda um convite para a chave de simples de Wimbledon.

“A semana que vem seria de intervalo para nós, antes de Wimbledon, e então surgiu a oportunidade de disputar Eastbourne com o Andy Murray. Já tive o prazer de jogar com ele durante o IPTL e, agora, estaremos mais uma vez juntos”, afirmou Marcelo, feliz com mais uma oportunidade de jogar ao lado de Murray.

Soares inicia temporada de grama com título em Stuttgart

A temporada de grama começou bem para o mineiro Bruno Soares. O brasileiro, que disputou ao lado do australiano John Peers, foi campeão do ATP 250 de Stuttgart ao derrotar a dupla de Rohan Bopanna e Denis Shapovalov em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/3. Este foi o segundo título de Soares na grama do torneio alemão, que também foi campeão em 2017, com Jamie Murray.

MercedesCup Stuttgart 2019 - Day Seven

Foto: Peter Staples/ATP Tour

“É maravilhoso ser campeão de mais um torneio e começar assim a temporada de grama. Foi uma semana que começou super difícil para gente, com set e break abaixo na primeira rodada e depois o torneio mudou completamente”, comentou o mineiro, feliz com a conquista e também por ter disputado o torneio, que não estava planejado em seu calendário.

Soares, que está em um momento de transição na carreira, disputou Stuttgart ao lado de Peers, ex-número 2 do mundo, já que seu novo parceiro, o croata Mate Pavic, estava participando de um evento beneficente em seu país. “Já vou começar a jogar com o Mate e espero levar tudo que aconteceu aqui para Queen’s para fazer com que a gente se entrose o mais rápido possível”, finalizou Soares, animado com o futuro ao lado de Pavic.

O time do mineiro e do croata iniciará a parceria no ATP 500 de Queen’s, na Inglaterra, que já terá início nesta segunda-feira. Na estreia, a dupla enfrentará o francês Lucas Pouille e o suíço Stan Wawrinka.

Melo e Kubot param nas oitavas de Roland Garros

Marcelo Melo e Lukasz Kubot pararam nas oitavas de final de Roland Garros. Neste sábado, os cabeças de chave 1 foram superados pelos franceses Jeremy Chardy e Fabrice Martin em dois sets a um, com parciais de 5/7, 6/2 e 6/3. Campeão de Roland Garros em 2015, Melo e seu parceiro encerram a temporada de saibro com uma semi no Masters 1000 de Roma, quartas em três torneios e as oitavas em Paris.

melo-kubot-roland-garros-2019-tuesday-overhead

Foto: Divulgação

O primeiro set começou bem para Chardy e Martin, que abriram 3/0 logo no início. Melo e Kubot, porém, devolveram a diferença no sétimo game e entraram de vez no jogo. A dupla do mineiro e do polonês voltou a quebrar pouco tempo depois, abrindo 6/5 e confirmando no game seguinte para levar a parcial.

No segundo, Marcelo e Kubot foram pressionados pelos franceses, que quebraram a dupla por duas vezes e empataram a partida em um set a um. Com tudo igual, a decisão foi para a terceira parcial, onde uma única quebra foi o suficiente para Chardy e Martin saírem vencedores de quadra.

“Hoje foi mais um bom jogo. Acho que conseguimos jogar bem, em teoria, dois sets, o primeiro e o terceiro. Foi um detalhe, um break point no terceiro, que definiu. O segundo foi muito aquém do que vínhamos mostrando. O primeiro estávamos bem, recuperamos o break e fechamos. Depois acabamos baixando e eles aproveitaram a chance. No terceiro, de novo, mais uma chance. Uma dupla realmente dura, os dois sacam muito bem e acabam pressionando a gente mais ainda no saque”, analisou o mineiro.

“De qualquer maneira foi uma boa sequência no saibro, fizemos bons jogos, uma pena ter saído agora. Mas, vamos descansar um pouquinho e começar a preparação para jogar nossa melhor superfície, que é a grama, a partir do próximo torneio”, completou Melo. Após o descanso, a dupla partirá para a Holanda, onde iniciarão a temporada de grama no ATP 250 de ‘s-Hertogenbosch.

Quem também sofreu uma derrotada foi a dupla de Marcelo Demoliner e Divj Sharan. Na última sexta-feira, o gaúcho e o indiano foram superados pelos cabeças de chave 8 Henri Kontinen e John Peers em 6/3 e 6/4, caindo na segunda rodada do Grand Slam francês.

Melo e Kubot vão às oitavas em Roland Garros

De virada, Marcelo Melo e Lukasz Kubot cravaram uma vaga nas oitavas de Roland Garros. Cabeças de chave 1, o mineiro e o polonês derrotaram a forte dupla do neozelandês Marcus Daniell e do holandês Wesley Koolhof em dois sets a 1, com parciais de 4/6, 6/2 e 6/4.

melo-kubot-roland-garros-2019-tuesday-overhead

Foto: Divulgação

Melo e Kubot saíram na frente no primeiro set, conseguindo uma quebra no terceiro game e abrindo 2/1. A vantagem, porém, foi devolvida logo no game seguinte, com seus adversários empatando a partida. Daniell e Koolhof voltaram a quebrar no fim do set, levando em 6/4. No segundo, a dupla do mineiro e do polonês soube manter a calma, quebrando por duas vezes e empatando a partida em um set a um.

Com tudo igual, a decisão foi para um equilibrado terceiro set. Foi no quinto game e no único break point de toda a parcial que Melo e Kubot conseguiram a quebra, abrindo 4/2 e administrando a vantagem até o fim. “Mais um belo jogo da nossa parte. Começamos bem e eles iniciaram abaixo, mas mantiveram o nível, conseguiram nos quebrar de volta e ganhar o primeiro set. O importante foi ficarmos firmes a partida inteira, sabendo que estávamos jogando bem, que uma oportunidade ia aparecer. Foi o que ocorreu no segundo set e, aí, no terceiro, a mesma coisa”, resumiu Marcelo.

“Tudo isso foi importante para conseguirmos passar para mais uma rodada. Agora é seguir da mesma maneira, com a mesma mentalidade. Sabendo que dentro do jogo vão ter altos e baixos. Então é ficar realmente prontos para a próxima”, completou o mineiro, exaltando a calma na partida. Nas oitavas, a dupla enfrentará os vencedores da partida entre Middelkoop/Puetz e Chardy/Martin.

Demoliner e Sharan também avançam em Paris

Marcelo Demoliner e Divij Sharan também se garantiram na segunda rodada de Roland Garros. Seguindo os passos de Marcelo Melo e Lukasz Kubot, o gaúcho e o indiano derrotaram o húngaro Marton Fucsovics e o sueco Robert Lindstedt em dois sets a um, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/2, estreando com vitória no Grand Slam francês.

D7lDkXGXYAACIUJ

Ainda buscando um entrosamento e em uma partida contra um especialista em duplas e um jogador de simples potente, Demoliner mostrou alívio com a estreia positiva. “Foi um primeiro jogo super difícil, estava um pouco nervoso para entrar no torneio. Estamos ainda nos entrosando. Combinamos de jogar no resto da temporada, ele joga muito bem nos pisos mais rápidos e vamos passo a passo”, disse o gaúcho sobre o seu novo parceiro fixo.

Na próxima rodada, a dupla terá uma difícil missão pela frente. Demoliner e Sharan terão que encarar os cabeças de chave 8 Henri Kontinen e John Peers, que eliminaram Leonardo Mayer e João Sousa na estreia. Apesar dos poucos resultados nos torneios preparatórios, a primeira rodada do finlandês e do australiano foi forte, prometendo dar trabalho para Marcelo e seu parceiro.

Melo e Kubot confirmam o favoritismo e vencem na estreia

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estrearam com vitória em Roland Garros. Nesta terça-feira, a dupla confirmou o favoritismo e derrotou os espanhóis Roberto Carballes Baena e Jaume Munar em sets diretos, com parciais de 6/3 e 7/6(2). Disputando sua terceira edição do Grand Slam francês juntos, Melo e Kubot buscam superar as oitavas de final da última edição, o seu melhor resultado na capital francesa.

6f549d1c-1a70-4f90-aa17-2be36ab12505 (1)

Foto: Aliny Calejon/Match Tie-Break

Melo e Kubot começaram a partida com tudo, abrindo 3/0. Em um set muito seguro da dupla, o mineiro e o polonês seguiram confirmando seus serviços e pressionando os adversários, dominando a parcial e fechando em 6/3. No segundo, o equilíbrio veio. Carballes Baena e Munar chegaram a sair na frente com 3/1, mas Melo e Kubot buscaram a reação e voltaram a empatar a partida, salvando três set points. Com tudo igual, a decisão da parcial foi para o tie-break, onde a calma e a experiência da dupla do brasileiro foi essencial para que vencessem a partida.

“Uma estreia muito boa hoje. Acho que foi importante manter a calma no segundo set, especialmente no tie-break. Conseguimos recuperar bem para ganhar. Aproveitamos também o ritmo de jogo que tínhamos dos torneios no saibro e usamos a nossa experiência. Muito feliz com esse resultado. Agora é seguir passo a passo aqui em busca de mais uma vitória na próxima rodada. Foi um jogo importante, era duro, diante de dois jogadores de simples que atuam muito bem nessas condições no saibro”, analisou Marcelo, satisfeito com a atuação.

A dupla terá uma dura segunda rodada pela frente, enfrentando o time do holandês Wesley Koolhof e o neozelandês Marcus Daniell.