Melo faz história e chega na semi do Australian Open

Em mais uma dramática partida e fazendo sua melhor campanha, Marcelo Melo e Ivan Dodig seguem firmes no Australian Open. O mineiro e o croata derrotaram o espanhol Feliciano Lopez e o bielorrusso Max Mirnyi em dois sets a um, com parciais de 6/0, 3/6 e 7/6.

O primeiro set, ao contrário do que todos imaginavam, foi tranquilo. Marcelo e Ivan dominaram todos os pontos com devoluções certeiras e bons saques. A dupla perdeu apenas quatro pontos nos games de serviço e ganhou mais de 60% dos pontos nos games de devolução.

Lopez e Mirnyi voltaram para o jogo no segundo set. O espanhol e o bielorrusso conseguiram firmar seus saques e quebraram Dodig e Melo no único game de saque deficiente da dupla, empatando a partida em 1 a 1. Uma quebra para cada lado aconteceu no último e decisivo set, continuando equilibrado e indo para o tie-break. Ali, dois mini-breaks para cada lado e a partida permaneceu na igualdade até o 5-4, quando Dodig pontuou com um lob e Melo fechou a partida em ponto espetacular.

Marcelo Melo - Australian Open QF

Com esta vitória, Melo e Dodig avançam para semifinal e enfrentam os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut, que venceram seus compatriotas Julien Benneteau e Edouard Roger-Vasselin, os atuais campeões de Roland Garros, em dois sets a um. Esta é a quarta vez que Melo e Dodig disputam uma semifinal de Grand Slam, sendo duas no US Open (2013 e 2014) e outra em Wimbledon 2013, na qual fizeram final.

Anônimos enfrentam Paes e Hingis

Ao olhar para a chave de duplas mistas podemos encontrar um par de nomes estranhos. Os adversários de Leander Paes e Martina Hingis são totalmente desconhecidos e há um motivo para isso: a dupla recebeu convite da federação australiana após ganharem um torneio inusitado.

O torneio, aberto para qualquer um que quisesse disputar, tinha como prêmio uma vaga na chave principal do Australian Open. Masa Jovanovic e Sam Thompson, naturais do estado de Victoria e que não haviam disputado uma partida sequer juntos, foram os felizardos da competição.

Aos 21 anos, Thompson é tenista amador, trabalha em um café e estuda Matemática na Universidade de Melbourne, enquanto Jovanovic, de 20 anos, tem o tênis como profissão e disputa ITFs pelo mundo. Porém, neste domingo, Thompson e Jovanovic terão a oportunidade de disputar uma partida contra lendas do tênis na quadra 3 do complexo de Melbourne Park.

Animados com a oportunidade única, os australianos estão ansiosos pelo confronto. “Não sei se estou nervoso, ansioso ou ambos. É inecreditável”, disse Thompson em entrevista para a federação australiana. “Se jogarmos bem contra eles, seria incrível. Só queremos ir lá e dar o nosso melhor”, completou Jovanovic.

A partida de Thompson e Jovanovic contra Leander Paes e Martina Hingis acontece neste domingo por volta das 4h, horário de Brasília, com transmissão do site do torneio.

Melo avança nas mistas e Peya/Soares são derrotados

Marcelo Melo e Katarina Srebotnik estrearam com vitória na chave de mistas do Australian Open. Na primeira rodada, o mineiro e a eslovena tiveram vida fácil contra os espanhóis Arantxa Parra Santonja e David Marrero, vencendo em 6/1 e 6/4. Na próxima rodada, Melo e Srebotnik enfrentam os australianos Luke Saville e Daria Gavrilova.

Já Bruno Soares entrou em quadra na madrugada deste sábado para disputar a segunda rodada da chave de duplas. Ao lado do austríaco Alexander Peya, Bruno passou por apuros contra a dupla formada por Oliver Marach e Michael Venus, sendo derrotados em sets diretos, com parciais de 6/4 e 7/6.

Marach, austríaco e ex-parceiro de Peya, foi o destaque da partida, colocando pressão nos saques dos adversários e ganhando pontos com seus golpes potentes. No terceiro game, Marach e Venus conquistaram a única quebra do primeiro set no saque de Bruno. O segundo contou com uma melhora na performance de Bruno e Peya, até então apagados. O mineiro melhorou o serviço e a partida ficou equilibrada, levando para o tie-break, no qual contou com muitas mini-quebras e vantagem para os adversários nos últimos pontos.

Na próxima rodada, Marach e Venus enfrentam os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini, responsáveis pela eliminação de Raven Klaasen e Leander Paes.

Bruno e Peya vencem e avançam para a semi de Auckland

Bruno Soares e Alexander Peya venceram mais uma em Auckland. A dupla derrotou os espanhois Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia Lopez em dois sets a um, com parciais de 6/3 e 6/4.

Foto: Anthony Au-Yeung/Getty Images

Foto: Anthony Au-Yeung/Getty Images

A partida foi tranquila, com o mineiro e o austríaco aproveitando as únicas oportunidades de quebra dos dois sets e fechando a partida de modo fácil. Com a vitória, Bruno e Peya estão classificados para as semifinais e enfrentarão Raven Klaasen e Leander Paes, que derrotaram Ye-Hsun Lu e Oliver Marach em dois sets a um nesta quinta-feira.

Com possibilidade de final brasileira, o também mineiro Marcelo Melo e o bielorrusso Max Mirnyi venceram contra Begemann/Haase e esperam os vencedores do confronto Sitak/Venus x Inglot/Mergea.

Melo e Mirnyi avançam em Auckland

O mineiro Marcelo Melo e seu parceiro da semana, o bielorrusso Max Mirnyi, venceram mais uma em Auckland, na Nova Zelândia. A dupla derrotou o alemão Andre Begemann e o holandês Robin Haase em sets diretos, com parciais de 7/6(9) e 7/5.

Foto: Chris Symes

Foto: Chris Symes

A partida foi disputada até o último ponto. No primeiro set, o time de Melo conquistou a primeira quebra, abrindo 3-1, mas Begemann e Haase devolveram a diferença no game seguinte, com o jogo continuando acirrado e sendo decidido no tie-break. Marcelo e Mirnyi conquistaram o primeiro set na quinta oportunidade e administraram a vantagem obtida no décimo primeiro game do set seguinte, saindo vitoriosos.

Os adversários de Melo e Mirnyi na semifinal sairão da partida do britânico Dominic Inglot e o romeno Florin Mergea contra os neozelandeses Artem Sitak e Michael Venus.

Bruno e Peya estreiam com vitória em Auckland

Após início de temporada afetado por lesão, Bruno Soares e Alexander Peya venceram a primeira. Em partida contra o sueco Johan Brunström e o americano Scott Lipsky, o mineiro e o austríaco triunfaram em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

Mantendo sua característica principal, Peya e Soares abusaram das devoluções e conseguiram a quebra em duas oportunidades. O time também salvou quatro chances de quebra dos adversários, fechando a partida com segurança.

Com a vitória, Bruno e Peya enfrentarão os vencedores da partida entre os espanhois Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia-Lopez e o time formado pelo polonês Mariusz Fyrstenberg e o mexicano Santiago Gonzalez.

Begemann e Haase contam com ponto controverso e eliminam Bryans

Andre Begemann e Robin Haase eliminaram os cabeças de chave 1 Bob e Mike Bryan em dois sets a um, com parciais de 1/6, 7/6 e 11-9. A partida, que aconteceu pelo torneio de Auckland, contou com ponto polêmico no match tie-break.

No 8-9, o holandês Robin Haase colocou a bola aparentemente para fora, erro que daria a vitória para os irmãos Bryan. Como o torneio não possui desafio, a chamada de bola boa do juiz de linha e de Kader Nouni, o árbitro da partida, continuou, dando o ponto para Begemann e Haase. A dupla do alemão e do holandês seguiu viva na partida, derrotando os gêmeos logo após o ocorrido. Veja o ponto polêmico:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=U2EqfEEv4bU]

Marcelo Melo estreia com vitória em Auckland

O mineiro Marcelo Melo começou sua temporada com vitória. Jogando com o bielorrusso Max Mirnyi, Marcelo derrotou os neozelandeses Finn Tearney e Wesley Whitehouse em dois sets a um, com parciais de 6/7, 7/5 e 10-7.

Melo e Mirnyi começaram melhor na partida e abriram 4-1, mas Whitehouse, de 35 anos, entrou no jogo, acertando grandes devoluções e mostrando um ótimo primeiro serviço, devolvendo as quebras e vencendo o set em 7/6. Já no segundo set, o mineiro e o bielorrusso voltaram firmes no jogo e aproveitaram as chances de quebra, conquistando o set e levando para o match tie-break. Na decisão, a dupla de Marcelo abriu vantagem com uma boa devolução do mineiro e tomou controle do jogo, vencendo a partida.

Na próxima rodada, a dupla enfrenta os vencedores da partida entre os irmãos Bryan e Begemann/Haase. “Nós já jogamos contra os Bryans muitas vezes e se eles forem nossos adversários, vamos para cima”, comentou Melo na entrevista pós-jogo. O torneio de Auckland tem cobertura dos canais ESPN, começando as transmissões nesta quarta-feira, às 21h.

Ao lado de Monaco, Nadal conquista o tetra em Doha

O espanhol Rafael Nadal conquistou seu quarto título de duplas em Doha, no Qatar. Ao lado do argentino Juan Monaco, Nadal derrotou os austríacos Julian Knowle e Philipp Oswald em dois sets a zero, com parciais de 6/3 e 6/4.

No caminho para a final, a dupla derrotou Bolelli/Mayer na estreia, seguido de Becker/Sitak, que contaram com a desistência do brasileiro Bruno Soares e do austríaco Alexander Peya para avançar, e Djokovic/Krajinovic na semifinal.

Nadal foi campeão de Doha em outras três oportunidades, com Marc Lopez (2009 e 2011) e Albert Costa (2005). Com esta conquista, o espanhol aumentou sua coleção de troféus de duplas para nove, sendo dois de Indian Wells e três de Chennai, Monte Carlo e Umag.

Paes derrota Bhupathi em duelo indiano

Leander Paes continua sua campanha em casa ao vencer os compatriotas Mahesh Bhupathi e Saketh Myneni em 2 sets a 1, com parciais de 1/6, 6/1 e 10-7. Ao lado de Raven Klaasen, Paes busca seu sétimo título em Chennai e enfrentará os espanhois Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia-Lopez na semifinal.

Bhupathi, ausente de torneios desde Miami, quando foi derrotado por Bruno Soares e Alexander Peya na primeira rodada, não contou com o apoio da torcida. Apesar dos 52 títulos, sendo quatro Grand Slams, a torcida tomou partida de Leander Paes, ídolo local.

Na conclusão da rodada, o também indiano Raja e seu parceiro, o canadense Shamasdin, surpreenderam ao derrotar Wawrinka e Bautista-Agut no decisivo match tie-break. A dupla enfrentará Lu e Marray, os responsáveis pela eliminação dos cabeças de chave 2 Begemann e Haase na última partida dia.