Nadal vence Djokovic e busca o tetra em Doha

Rafael Nadal e Juan Monaco venceram mais uma ao derrotar os sérvios Novak Djokovic e Filip Krajinovic em dois sets a zero, com parciais de 7/6 e 6/1.

Djokovic e Krajinovic começaram bem, abrindo 5/2 e sacando para fechar, porém Nadal e Monaco buscaram, salvando dois set points e fechando o set em 7/6. Após o triunfo do primeiro set, o espanhol e o argentino continuaram no controle da partida, ganhando com facilidade.

Com a vitória, Nadal e Monaco avançam para a final e enfrentam os austríacos Julian Knowle e Philipp Oswald, que derrotaram Marrero e Verdasco em sets diretos. Nadal luta pelo tetracampeonato em Doha, sendo campeão em outras três oportunidades com Marc Lopez (2011 e 2009) e Albert Costa (2005).

Anúncios

Nadal e Djokovic decidem vaga na final de Doha

Apesar da eliminação precoce de Rafael Nadal na chave de simples, o espanhol segue firme em sua campanha nas duplas ao lado do argentino Juan Mónaco. A dupla enfrentará os sérvios Novak Djokovic e Filip Krajinovic na semifinal, partida que acontecerá nesta quinta-feira.

Após vencer Bolelli e Mayer, a dupla de Nadal derrotou o alemão Benjamin Becker e o neozelandês Artem Sitak, que contaram com a desistência de Bruno Soares e Alexander Peya na última terça-feira, em 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/3 e 10-6. Nadal e Monaco enfrentarão Djokovic e Krajinovic, responsáveis pela eliminação dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah em sets direitos.

O outro finalista será definido na partida entre os espanhois David Marrero e Fernando Verdasco e os austríacos Julian Knowle e Philipp Oswald, confronto que acontece às 12h, horário de Brasília.

Bopanna participa de campanha contra rinha de galos

O duplista indiano Rohan Bopanna, ex-número 3 do mundo, participou de uma sessão de fotos contra as lutas forçadas entre animais nesta última terça-feira, na Índia.

(Foto: PETA Índia)

(Foto: PETA Índia)

Em coletiva após a sessão de fotos, o indiano declarou ser totalmente contra a utilização de animais como meio de entretenimento: “Li muito sobre rinhas de galo, corridas de touros e outras lutas entre animais, apesar de nunca ter visto uma. Sou contra esportes que envolvem crueldade com animais, já que estes não deveriam ser utilizados como diversão para seres humanos. Há tantos jogos e esportes com esses fins por aí”, comentou Bopanna.

O evento, que aconteceu em um hotel em Bangalore, contou com presença de fotógrafos e da imprensa. A rinha de galos, apesar de ser ilegal, ainda é comum em diversas regiões da Índia pela quantidade de dinheiro que gera com apostas. Os galos que participam das brigas são criados de modo agressivo e em condições precárias, sustentando diversas lesões até a morte.

Melo e Soares vencem o Prêmio Brasil Olímpico na categoria tênis

Marcelo Melo e Bruno Soares participaram da premiação anual realizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) na última terça-feira e receberam o prêmio de melhores do ano no tênis. O prêmio contou com a presença dos melhores atletas de diversas modalidades e teve Arthur Zanetti, Martine Grael e Kahena Kunze eleitos como melhores do ano no geral.

(Foto: André Durão)

(Foto: André Durão)

Os juvenis Marcelo Zormann e Orlando Luz também estavam presentes e receberam homenagens pelo desempenho nos Jogos Olímpicos da Juventude, conquistando ouro nas duplas e prata em simples com Orlandinho. Outros brasileiros vitoriosos na competição, como a ginasta Flávia Saraiva, vencedora de três provas, também receberam o prêmio.

(Foto: André Durão)

(Foto: André Durão)

O evento aconteceu no Theatro Municipal do Rio de Janeiro com apresentação de Fernanda Gentil e Otaviano Costa e premiou 46 atletas em 43 modalidades, além da presença de ilustres nomes do esporte.

Rojer recebe homenagem em Curaçao

Jean-Julien Rojer, número 16 do mundo, recebeu homenagem na ilha de Curaçao, sua terra natal. O holandês, após a melhor temporada da carreira, colheu frutos ao ter a quadra principal do Racing Club Curaçao levando seu nome.

“É difícil vir de uma pequena ilha. Tive que sair aos 13 anos porque não havia ninguém para jogar tênis comigo. Aos 12 anos eu já era o campeão de todas as categorias’, declarou o holandês, que agora reside em Miami, para a ATP.

Apesar do sucesso de Rojer, tênis ainda não é o esporte principal de Curaçao, que adotou o beisebol. “Eu quero ajudar as crianças e criar uma cultura do tênis, provavelmente trabalhando com os pequenos e procurando os mais talentosos. Precisamos melhorar as estruturas e dar mais oportunidades também’, finalizou Rojer.

O holandês conquistou oito títulos em 2014 ao lado do romeno Horia Tecau e mira em resultados maiores na próxima temporada.

Indian Aces conquistam a IPTL

Os Indian Aces, time de Roger Federer, Ana Ivanovic, Rohan Bopanna e outras estrelas do tênis, conquistaram o título de campeões da primeira edição da IPTL, liga asiática idealizada pelo indiano Mahesh Bhupathi.

Com onze vitórias e apenas três derrotas durante a competição, os Aces venceram os Mavericks na manhã desta sexta-feira e dependiam de uma derrota dos Royals para conquistar o título. Os Singapore Slammers, time de Bruno Soares, conquistaram a vitória contra os Royals no shoot-out entre Berdych e Djokovic, garantindo mais quatro pontos na tabela de classificação.

A vitória distribuirá um milhão de dólares para a equipe vencedora, além de um troféu de prata e diamantes deito pela empresa Velvet Case. O último dia contará com partidas entre Aces x Royals e Slammers x Mavericks, fechando a primeira edição da liga.

Sá inicia pré-temporada e define Australian Open como seu primeiro torneio

André Sá, número três do Brasil, iniciou a pré-temporada em Blumenau e definiu seus primeiros torneios para a próxima temporada.

O mineiro manterá a parceria com o croata Mate Pavic e iniciará 2015 no Australian Open, seguindo com o croata para o ATP 250 de Montpellier, na França. O embarque do tenista está previsto para o dia 15: “Vamos manter a parceria. Deu certo em 2014 e vamos seguir jogando quando o calendário casar, já que ele pretende jogar simples também em 2015”, disse Sá, que fez oitavas de final em Roland Garros e Wimbledon com Pavic.

Sá, ex-17º do mundo e dono de sete títulos na ATP, destacou seus planos para as próximas etapas: “A primeira meta é voltar ao grupo dos 50 melhores nessa primeira parte de 2015 e meus planos do futuro seguem para disputar os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro”, finalizou.

Federer: ‘IPTL tem espaço no tênis’

Roger Federer fez sua estreia na IPTL neste sábado e rasgou elogios ao torneio. Seu time, Indian Aces, venceu a equipe de Bruno Soares, Singapore Slammers, por 26-16.

“É cedo para dizer, mas a IPTL com certeza tem um lugar no tênis. É mais interativo, divertido, com regras diferentes. Foi moldado para que funcione com todos os envolvidos”, declarou Federer. O suíço enfatizou as regiões em que o torneio atende: “Gosto da ideia da IPTL ser disputada em partes do mundo onde não há muitos torneios acontecendo e para nós é ótimo conhecer uma região tão interessante.”

Pete Sampras, Roger Federer e Gael Monfils. (Foto: Clive Brunskill/Getty Images Europe)

Pete Sampras, Roger Federer e Gael Monfils. (Foto: Clive Brunskill/Getty Images Europe)

Federer também comentou o papel das exibições e torneios na pré-temporada. “Quem quer jogar competitivamente na pré-temporada, pode jogar, e quem não quer, não precisa. O fator ‘jogar por equipes’ também é divertido, até porque as coisas podem ficar um pouco solitárias para nós, de vez em quando. Isso nos dá a oportunidade de fazer parte de algo diferente. Nos motiva para a próxima temporada. Quando você está entrando em quadra e eles te anunciam como uma estrela, é demais.”

Feliz em estar na Índia, o suíço ressaltou a boa experiência: “É a primeira vez que jogo na Índia, então é algo realmente importante para mim. É inovador e as pessoas parecem estar felizes em me ver. Fiquei animado quando vi as luzes piscando enquanto me anunciavam, era de arrepiar. Com certeza foi um momento muito especial na minha carreira”, finalizou Federer, satisfeito com o andamento da competição.

Além de Federer, Pete Sampras e Novak Djokovic também estrearam na competição. Sampras, do Indian Aces, perdeu para Patrick Rafter, assim como Djokovic, que jogou duplas ao lado de Nenad Zimonjic e acabou sendo derrotado por Daniel Nestor e Jo-Wilfried Tsonga. Os times de Federer e Djokovic se enfrentarão nesta segunda-feira, às 12h, com transmissão da ESPN+.

Em coletiva dos Aces, Mirza declara estar animada em jogar com Federer e Ivanovic elogia o torneio

Já em Nova Déli, na Índia, a IPTL continuará neste sábado. Mirza, que está escalada para jogar mistas com Roger Federer, mostrou-se entusiasmada com a oportunidade.

“O que eu posso dizer? Vai ser uma honra em dividir a quadra com o Roger. E também estou animada em jogar no meu país”, disse Mirza, integrante dos Indian Aces. Além de Federer, Pete Sampras também estreará na competição na Índia. Quando questionada se prefere jogar com Sampras ou Federer, Sania não tem preferências. “Que opções! Jogarei com qualquer um que você me der, eu não tenho coragem de escolher com essas opções.”

Além de Mirza, Bopanna é o outro indiano que competirá em casa. Com poucos eventos de tênis no país, a IPTL traz um pouco de esperança para os atletas da casa. “A IPTL irá beneficiar o tênis indiano. A Índia nunca viu essa quantidade de jogadores tão bons na vida, podendo motivar os mais novos a praticar o esporte. Existe uma diferença enorme em assistir um jogo na televisão e um jogo ao vivo,” disse Mirza. “Eu, como duplista, sei que minhas partidas não são mostradas na televisão. Todos meus amigos me dizem que só conseguem acompanhar os resultados pelo jornal. Agora todos os jovens poderão nos assistir na televisão e até se inspirar e começar a jogar”, adicionou Bopanna.

A coletiva dos Aces continuou de forma descontraída, com os indianos e Ivanovic elogiando o torneio e a organização. “É um formato ótimo e temos um clima muito bom entre todos. Acho que o tênis em geral é o vencedor aqui,” comentou Bopanna. “Está sendo incrível. No começo foi necessário um certo tempo para nos adaptar com o formato. Viemos pra cá pensando que seria uma exibição mesmo, bem relaxado, mas todos vieram para cá para dar tudo de si. É muito divertido e ao mesmo tempo estamos treinando”, declarou Mirza. “Sendo tenistas, nós não jogamos competições de equipe sempre. Com a IPTL nós descobrimos novas amizades também”, finalizou.

“É divertido e pode fazer parte da nossa preparação para a próxima temporada. A pré-temporada pode ser cansativa e chata, geralmente gastamos muito tempo apenas com a nossa equipe de técnicos. Eventos como esse, fora de seu país, são um ótimo jeito de treinar”, comentou Ana Ivanovic, quando questionada se o torneio não atrapalhará sua pré-temporada. “Nunca joguei competições por equipes antes e quando eu ouvi sobre a IPTL, eu prontamente quis fazer parte. Como a Sania disse, nós dificilmente jogamos em equipes. Havia muita discussão se a IPTL daria certo ou não. Estou feliz que deu certo e estou adorando tudo”, finalizou a sérvia, contente com o andamento da competição.

Com transmissão da ESPN+, os confrontos de Nova Déli começarão neste sábado, às 8h30 e 12h, horário de Brasília. Confira a programação provisória, podendo ser alterada pelas equipes em até 45 minutos antes de cada partida:
B4GZf_ACUAEaRE-

IPTL terá mais dois times ano que vem; Serena triste por não continuar

O indiano Mahesh Bhupathi, idealizador da IPTL, declarou em coletiva nesta quinta-feira que dois times serão adicionados na liga no próximo ano. Também revelou que o formato foi bem recebido pelos tenistas.

“Tem uma fila esperando para assinar com a gente. Nós adicionaremos duas cidades no próximo ano”, declarou Bhupathi em Cingapura. “Há muitos interessados agora, já temos quatro cidades prontas para assinar, mas não podemos aceitar todas, precisamos de um crescimento lento e contínuo”, completou.

Questionado de futuras datas e anúncios, o indiano estipulou um prazo. “Nós anunciaremos as duas equipes durante a semana do dia 14 de Fevereiro, que é quando anunciaremos os jogadores da próxima edição também.”

Sem revelar as sedes dos dois novos times, Bhupathi disse que a prioridade é dos países que não possuem torneios. “Nossa intenção é levar o tênis para lugares que não estão acostumados em ver grandes estrelas. Veja Manila, na semana passada. Eles nunca viram tênis de alta qualidade na vida e foi incrível ver os fãs tão abertos e felizes. Eles receberam os tenistas como se fossem os Beatles, principalmente Sharapova e Murray.”

Mahesh também revelou que os atletas adoraram a experiência de fazer parte de um time. “Serena (Williams) me disse ‘Estou triste por deixar o time e ir pra casa’. Ela tentou ir para a Índia, mas teve problemas com o visto”, finalizou.

A próxima parada da IPTL é em Nova Déli, na Índia, com presença de Roger Federer. O canal ESPN+ continuará transmitindo a competição. Confira a programação (horário de Brasília):

Cidade: Nova Déli, Índia
06/12 (sábado)
8h30 – UAE Royals x Singapore Slammers
12h – Indian Aces x Manila Mavericks
07/12 (domingo)
8h30 – Manila Mavericks x UAE Royals
12h- Indian Aces x Singapore Slammers
08/12 (segunda-feira)
8h30 – Manila Mavericks x Singapore Slammers
12h – Indian Aces x UAE Royals

Cidade: Dubai, Emirados Árabes
11/12 (quinta-feira)
10h – Indian Aces x Singapore Slammers
13h30 – UAE Royals x Manila Mavericks
12/12 (sexta-feira)
10h – Manila Mavericks x Singapore Slammers
13h30 – UAE Royals x Indian Aces
13/12 (sábado)
10h – Manila Mavericks x Indian Aces
13h30 – UAE Royals x Singapore Slammers