Duplas de Melo e Soares caem nas quartas de Madri; Bryans ficam perto do número 1

As duplas de Soares e Melo caíram nas quartas de final do Masters 1000 de Madri, na Espanha. Primeiros em quadra, Bruno Soares e Jamie Murray foram superados pelos irmãos Bob e Mike Bryan em dois sets a um, com parciais de 6/4, 6/7 e 10-7.

Bruno+Soares+Mutua+Madrid+Open+Day+Seven+hh6Qii0mjkjx

Foto: Clive Brunskill/Getty Images Europe

O primeiro set foi complicado para a dupla de Soares e Murray, que não tiveram nenhuma chance de quebra no serviço de seus adversários, perdendo a parcial no ponto decisivo do décimo game, quando foram quebrados no primeiro set point disponível para os americanos. No segundo, as duplas trocaram uma quebra e seguiram na igualdade até o tie-break. Lá, Bruno e Murray conseguiram um mini-break logo no primeiro ponto, sustentando até o fim e igualando as parciais.

Com tudo igual, a partida foi decidida no match tie-break. Bob e Mike Bryan saíram na vantagem e abriram 3-0, perdendo o mini-break e sofrendo outro poucos momentos depois, com Bruno e Murray abrindo 6-5. Porém, a vantagem durou pouco, com os irmãos vencendo cinco dos seis pontos seguintes e saindo vitoriosos de quadra.

Bruno saiu positivo de quadra, apesar da derrota. “Mais uma vez foi um jogo decidido no detalhe. O jogo poderia ter caído para qualquer lado, mas foi pro lado deles. Ainda não tivemos um grande resultado no saibro, mas estamos jogando bem e quando isso acontece é mais importante. O duro é quando você está perdendo e jogando mal. Obviamente a gente quer voltar a estar entre os primeiros e ganhando torneios, mas já deu pra dar uma animada. Agora vamos para Roma, continuar esse trabalho para voltar às vitórias mais frequentes”, disse o mineiro, que segue para a Itália.

Pouco depois foi a vez de Marcelo Melo e Lukasz Kubot caírem nos detalhes, também no match tie-break. Em partida contra os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, a dupla foi superada em 6/4, 2/6 e 10-8.

Cabal e Farah conseguiram a quebra logo no início, levando o primeiro set após salvarem um break point no oitavo game. No segundo, Melo e Kubot reagiram, ganhando quatro games seguidos no fim do set, empatando a partida. A igualdade levou ao match tie-break, onde as duplas trocaram quatro mini-break para cada lado, até Cabal/Farah voltarem a quebrar no 9-7, segurando o serviço para fechar a partida.

“O jogo escapou. Tivemos algumas chances no primeiro set para voltar, depois do break. No segundo, jogamos muito bem. No match tie-break tivemos uma vantagem enorme. Abrimos 3 a 0, mas eles passaram à frente; nos recuperamos, mas cometemos alguns erros e eles levaram a partida. Agora, seguimos com tudo para Roma neste sábado”, disse Melo após a partida.

Com a queda de Melo e Kubot nas quartas, os irmãos Bob e Mike Bryan têm a chance de voltar ao topo do ranking individual. Kubot, atual número 1 do mundo, poderá ser ultrapassado caso os gêmeos conquistem o título no torneio espanhol. Caso saiam campeões, os americanos farão história e serão os mais velhos a liderar o ranking de duplas, com 40 anos e 15 dias, ultrapassando Daniel Nestor, detentor da marca com 40 anos e 5 dias.

Anúncios

Murray/Soares vencem a primeira no saibro; Kubot/Melo avançam

O dia foi de vitórias brasileiras na Espanha. Disputando o Masters 1000 de Madri, Bruno Soares e Jamie Murray venceram a dupla formada pelos holandeses Robin Haase e Jean-Julien Rojer em dois sets a um, com parciais de 6/4, 3/6 e 10-6, em 1h20 de partida.

Bruno+Soares+ATP+Masters+Series+Monte+Carlo+qifsx_YrYYux

Foto: Clive Brunskill/Getty Images Europe

A partida contou com ótimos games de saque de Soares e Murray, que não tiveram seus serviços ameaçados durante todo o primeiro set. O time conseguiu uma quebra cedo, no terceiro game, sendo o suficiente para levar o set. Na segunda parcial, as duplas confirmaram seus saques por sets games consecutivos, até Murray ser quebrado, com os holandeses levando o set no game seguinte. Com tudo igual, a partida foi decidida no match tie-break. Lá, Soares e Murray tiveram a liderança desde o início, chegando a abrir 9-3 antes de fechar em 10-6.

O brasileiro e o britânico perderam na estreia dos dois primeiros torneios disputados no saibro. Aliviado, Soares comemorou a vitória: “Foi um resultado importante. A gente vem de duas primeiras rodadas, perdendo jogo com três match points em Monte Carlo e jogando bem. É duro perder assim e abala a confiança. Mas, hoje não pensamos muito isso. Fizemos uma boa partida. Jogamos um grande match tie-break, liderando do início ao fim. A gente vem jogando só torneio grande e acaba não tendo nenhum alívio em nenhuma fase.”

A dupla voltará a jogar na sexta-feira, onde enfrentarão os vencedores da partida entre os irmãos Bryan, embalados pelo título no Masters 1000 de Monte Carlo, e Dzumhur/Skugor.

Poucos momentos depois, foi a vez de Marcelo Melo e Lukasz Kubot se garantirem nas quartas de final de Madri. Em partida disputada, a dupla derrotou o uruguaio Pablo Cuevas e o espanhol Marcel Granollers em sets diretos, com parciais de 7/5 e 7/6.

Cuevas e Granollers saíram na frente no primeiro set, conseguindo uma quebra no quinto game. Porém, no game seguinte, Melo e Kubot devolveram a diferença, igualando o placar. A vantagem para o brasileiro e o polonês veio no fim do set, quebrando seus adversários no 12º game e anotando 7/5. A segunda parcial contou com dois match points a favor da dupla de Melo e Kubot, que não foram convertidos. Sem quebras, o set foi decidido num dramático tie-break. Lá, Cuevas e Granollers chegaram a abrir 5-1, mas o brasileiro e o polonês salvaram os três set points disponíveis, fechando a partida em 12-10.

“Mais um jogo duríssimo. Enfrentamos dois jogadores que jogam muito bem duplas e vem jogando muito bem. Foi realmente decidido nos detalhes. Tivemos match points antes de ir para o tie-break. Depois, estávamos 5-1 abaixo e conseguimos recuperar. E aí, desempenhamos o mesmo estilo de jogo, a mesma maneira que vinhamos atuando desde alguns jogos para trás”, disse Marcelo. “Ficamos muito felizes em conseguir jogar desse jeito, agressivo. Agora é buscar a próxima rodada. Passando um jogo duro, jogando bem, ficando firme nos momentos em que estávamos abaixo, dá muita confiança. Espero aproveitar esse momento para jogarmos ainda melhor na próxima rodada, que deve ser na sexta-feira”, concluiu o mineiro, feliz com a vitória.

A vitória, além de garantir a dupla nas quartas de final do Masters 1000 espanhol, também deixa Kubot perto de garantir a liderança do ranking individual de duplas por mais uma semana, com Melo na segunda posição. O resultado garantiu que o croata Pavic não ultrapassará Kubot na próxima atualização do ranking. Os irmãos Bob e Mike Bryan ainda podem chegar ao número 1 caso sejam campeões de Madri, com Kubot e Melo não sendo os vice-campeões.

Atuais campeões de Madri, Melo e Kubot voltarão em quadra na sexta-feira, onde enfrentarão os vencedores de Fognini/Schwartzman x Cabal/Farah.

Melo e Kubot levam virada e param na semi de Munique

Marcelo Melo e Lukasz Kubot caíram na semifinal do ATP 250 de Munique, na Alemanha. Cabeças de chave 1, a dupla foi superada de virada pelo croata Nikola Mektic e o austríaco Alexander Peya em dois sets a um, com parciais de 2/6, 7/6(4) e 10-5.

“Foi mais um belo jogo. Conseguimos jogar bem, especialmente o primeiro set. No segundo, eles aproveitaram a oportunidade de sair na frente. Conseguimos voltar, no 5/4, em mais um bom game. O tie-break também foi muito bom, cometemos apenas um erro. E no match tie-break, a mesma coisa, jogamos vários bons pontos. Então acho que foi produtiva a partida. Eles formam uma dupla perigosa e vem jogando muito bem”, explicou Melo, resumindo a partida.

Focados em ganhar confiança na Alemanha, a dupla agora segue para a Espanha, onde disputarão o Masters 1000 de Madri. No ano passado, Melo e Kubot foram campeões do torneio e precisam de um bom desempenho no torneio para manter as duas primeiras posições do ranking.

“Estou muito satisfeito como evoluímos aqui em Munique. Nosso objetivo era vir e fazer alguns jogos, pois a altitude é praticamente a mesma de Madri. Saímos, logicamente, com mais confiança do que quando chegamos. Mesmo querendo o título, sabemos que foi muito bom ter vindo. Agora é foco total em Madri, para onde estamos indo no sábado”, completou o mineiro, feliz com o desempenho na semana.

Após Madri, a dupla disputará o Masters 1000 de Roma, na Itália, e depois seguirá para Paris, onde jogarão Roland Garros, o segundo Grand Slam do ano.

Melo e Kubot atropelam e vão à semi em Munique: “Estamos bem animados e focados para a próxima rodada”

Em partida rápida, Marcelo Melo e Lukasz Kubot se garantiram na semifinal do ATP 250 de Munique, na Alemanha. A dupla superou o bósnio Mirza Basic e o húngaro Marton Fucsovics em sets diretos, com parciais de 6/1 e 6/1 e em 40 minutos de duração.

40409502641_28be0f88b6_k

Foto: Fotojump

Melo e Kubot dominaram a partida. No primeiro set, o mineiro e o polonês ganharam cinco games seguidos, abrindo 5/0. A dupla perdeu apenas um ponto no seu saque, fechando o set em 16 minutos. Na segunda parcial, os adversários ofereceram mais resistência, ganhando o primeiro game e tendo quatro chances de quebra no serviço de Melo e Kubot. Ainda assim, Basic e Fucsovics voltaram a perder cinco games seguidos, perdendo a partida em sets diretos.

“Jogamos realmente muito bem, do começo ao fim da partida. Aproveitamos todas as oportunidades que tivemos. Conseguimos salvar um 0/40 no segundo set, que foi bem decisivo, pois eles estavam querendo tentar voltar no jogo, mas com essa recuperada, foi muito bom. Jogamos bem em momentos importantes. Por mais que o placar foi 6/1 e 6/1, tiveram momentos importantes, e isso acabou fazendo a diferença para o nosso lado. Estamos bem animados e focados para a próxima rodada”, resumiu Melo.

Com duas vitórias seguidas, o time vai se reencontrando após uma má sequência de resultados após a lesão de Melo em Acapulco. Na semi, a dupla enfrentará o croata Nikola Mektic e o austríaco Alexander Peya, que derrotaram os alemães Kevin Krawietz e Maximilian Marterer em sets diretos. Após Munique, Melo e Kubot seguirão para a Espanha, onde disputarão o Masters 1000 de Madri.

Kubot/Melo e Demoliner/Gonzalez param nas quartas de Barcelona e Budapeste

Na manhã desta quinta-feira, Marcelo Melo e Lukasz Kubot caíram nas quartas de final do ATP 500 de Barcelona, na Espanha. Enfrentando a dupla formada pelo paquistanês Aisam-ul-Haq Qureshi e o holandês Jean-Julien Rojer, Melo e Kubot foram superados em dois sets a um, com parciais de 7/5, 3/6 e 10-5. Agora, o mineiro e o polonês seguem para a Alemanha, onde disputarão o ATP 250 de Munique.

“No primeiro set eles acabaram quebrando em um ponto que poderíamos até ter ganho. Depois, no segundo, jogamos muito bem. Viemos de um break abaixo e conseguimos virar e levar para o match tie-break. Aí acabou sendo decidido em um ou dois pontos. Nós tivemos até 3-2. Acho que faltou um pouquinho de convicção para ganhar o jogo, ir um pouco mais para as bolas, não jogar tão passivo. Semana que vem vamos para o 250 em Munique tentando colocar isso em prática, para chegar até o nosso foco principal, que é Madri e Roma”, disse Marcelo, resumindo a partida.

Dividindo a liderança do ranking individual de duplas atualmente, a dupla terá uma atualização em suas posições na próxima segunda-feira, com Kubot assumindo a ponta e Melo caindo para a segunda colocação. Após o ATP 250 de Munique, a dupla disputará os Masters 1000 de Madrid e Roma, seguindo para Roland Garros.

31206366_652606708403966_8706553485346209792_o

Foto: Peter Zador/Peter Bor

Disputando o ATP 250 de Budapeste, na Hungria, Marcelo Demoliner e seu parceiro, o mexicano Santiago Gonzalez, foram derrotados em sets diretos pela dupla do britânico Dominic Inglot e o croata Franko Skugor, com parciais de 6/4 e 7/5.

A partida foi equilibrada e decidida nos detalhes, com as duas duplas confirmando seus saques na maior parte do tempo. Demoliner e Gonzalez não conseguiram ameaçar o serviço de seus adversários em nenhum momento, enquanto Inglot e Skugor aproveitaram dois dos nove break points que tiveram disponíveis, uma vez em cada set, decidindo a partida no segundo match point.

Duplas de Melo e Demoliner vencem; Murray/Soares caem na estreia: “Essas duas semanas foram decepcionantes”

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estrearam com uma vitória confortável no ATP 500 de Barcelona, na Espanha. Os cabeças de chave 1 derrotaram o russo Karen Khachanov e o argentino Diego Schwartzman em 52 minutos, com parciais de 6/3 e 6/0.

Marcelo+Melo+Mutua+Madrid+Open+Day+Nine+ilW2BI_UJwyx

Foto: Julian Finney/Getty Images Europe)

O serviço de Melo e Kubot não foi ameaçado durante toda a partida. Após levarem um primeiro set equilibrado com apenas uma quebra de vantagem, a dupla não permitiu que seus adversários confirmassem seus saques na parcial seguinte, levando seis games seguidos e confirmando a vitória.

“Conseguimos mais uma vez jogar muito bem. Da maneira que vínhamos jogando nas duas últimas partidas. Aproveitamos logo no início a chance de passar à frente e conseguimos manter até o final. Isso é muito bom para voltar a ter o processo de confiança, a se manter no jogo o tempo todo. Sabíamos que estávamos jogando bem, treinando bem e que era questão de um jogo, dois ou três para engrenar de novo. Com essa vitória, esperamos continuar da mesma maneira, para poder ir longe no torneio”, disse Marcelo.

Garantidos nas quartas, Melo e Kubot esperam os vencedores da partida entre os espanhóis Jaume Munar e Tommy Robredo e a dupla formada pelo paquistanês Aisam-ul-Haq Qureshi e o holandês Jean-Julien Rojer. Após Barcelona, a dupla disputará o ATP 250 de Munique, os Masters 1000 de Madri e Roma e Roland Garros.

Quem também estreou com vitória foi Marcelo Demoliner, que disputa o ATP 250 de Budapeste, na Hungria. Ao lado do mexicano Santiago Gonzalez, o gaúcho derrotou os romenos Marius Copil e Florin Mergea em sets diretos, com parciais de 6/2 e 7/6. Nas quartas, dupla enfrentará o britânico Dominic Inglot e o croata Franko Skugor, que derrotaram os cabeças de chave 3 Mirnyi/Oswald na tarde desta terça-feira.

Já Bruno Soares e Jamie Murray sofreram mais uma derrota no saibro europeu. Em Barcelona, a dupla foi surpreendida pelos lucky losers Nicolas Jarry e Guido Pella num duplo 7/5.

A partida foi marcada pela instabilidade no saque de ambas as duplas, com oito quebras ocorrendo no total. “Essas duas semanas foram bem decepcionantes, principalmente da forma que a gente perdeu semana passada, jogando bem e com três match points, em um torneio grande como aquele. Hoje não conseguimos encaixar. Tivemos algumas chances e não conseguimos converter, mas não estávamos tão afiados quanto na semana passada”, analisou Bruno. “Obviamente estou decepcionado com o resultado, mas o importante é voltar para casa, me recompor, treinar e voltar com tudo para Madri”, encerrou.

Soares voltará ao Brasil, retomando a dupla com Murray no Masters 1000 de Madri, na Espanha. Logo após, a dupla disputará o Masters 1000 de Roma e Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada.

Duplas de Melo e Soares caem na estreia em Monte Carlo

Em suas estreias, as duplas dos mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares foram eliminadas do Masters 1000 de Monte Carlo. Primeiros em quadra, Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, foram superados pelos italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini na última quarta-feira em dois sets a um, com parciais de 2/6, 6/2 e 10-7.

335661_782476_40409499631_8b6244fd8e_k

Foto: Fotojump

“Mais um jogo parecido com o Masters 1000 de Miami. Jogamos muito bem, mas os pequenos detalhes decidiram contra. Foi uma bela partida. Eles jogam muito bem nessa superfície. Fizemos um excelente primeiro set, depois eles acabaram quebrando em um game e começaram a jogar também muito decisivo. E no match tie-break foi um ponto pra cá outro pra lá que decidiu o jogo, mas a partida foi em alto nível”, resumiu Melo.

Esta foi a quarta derrota seguida da dupla, que contou com o mineiro sofrendo uma lesão muscular no ATP 500 de Acapulco, no início de Março. Apesar da sequência negativa, Melo segue confiante com o desempenho: “Uma pena não ter caído para o nosso lado, mas temos de ter tranquilidade de saber que se continuarmos jogando assim uma hora os resultados virão, porque o nível realmente foi muito alto nos nossos dois últimos jogos, em Miami e aqui. Agora é seguir treinando, pegar os próximos torneios e recuperar a confiança, de volta, que é um detalhe que está faltando. Temos que ser um pouco mais decisivo nos momentos importantes, que isso vem com a confiança de ganhar mais um ou dois jogos seguidos.”

Melo e Kubot agora seguem para a Espanha, onde disputarão o ATP 500 de Barcelona. Depois, vão para o ATP 250 de Munique e os Masters 1000 de Madri e Roma, até chegar a Paris, para Roland Garros, o segundo Grand Slam do ano.

Já nesta quinta-feira, Bruno Soares e Jamie Murray sofreram a virada para o indiano Rohan Bopanna e o francês Edouard Roger-Vasselin, com parciais de 3/6, 6/4 e 11-9.

Após dois sets muito parecidos, com apenas uma quebra acontecendo em cada, a partida foi decidida no match tie-break. Lá, o time do mineiro e do britânico teve três chances de fechar a partida, mas Murray cometeu duas duplas faltas quando sacava para o jogo, com a dupla perdendo cinco pontos seguidos no total.

Quem também sofreu uma derrota nesta quarta-feira foi o gaúcho Marcelo Demoliner, que disputou o challenger de Tunis, na Tunísia. Ao lado do sueco Robert Lindstedt, a dupla foi superada nas quartas de final pelos belgas Sander Gillé e Joran Vliegen em 7/6 e 6/3.

Melo e Kubot buscam defesa de título em Miami; duplas de Soares e Demoliner conhecem adversários

Campeões na última edição, a dupla do mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot retornam ao Masters 1000 de Miami, onde conquistaram seu primeiro torneio da vitoriosa temporada de 2017, para a defesa do título. Na dura estreia que terão pela frente, a dupla cabeça de chave 1 enfrentará os norte-americanos Sam Querrey e Steve Johnson.

DYv-LkVUQAAHrQe

Foto: Getty Images

Já recuperado de uma lesão no glúteo, que o tirou do ATP 500 de Acapulco, Melo está confiante no desempenho da dupla em Miami. “Estamos treinando muito bem. Eu pude aproveitar esse intervalo entre Indian Wells e aqui para fazer uma bela preparação física, junto com o treino de quadra. Foi muito bom para recuperar esse período em que estive machucado, quando tive pouco tempo para me preparar para Indian Wells. Agora, ao contrário, já fizemos vários treinos, pela manhã e à tarde, para chegar na melhor forma possível”, afirmou o número 1 do mundo.

Bruno Soares e Jamie Murray, cabeças 6, estão no mesmo lado da chave de Kubot/Melo. Na estreia, o mineiro e o britânico enfrentarão a dupla formada pelo norte-americano Ryan Harrison e o bielorrusso Max Mirnyi. Em 2017, as duplas de Soares e Melo se enfrentaram nas quartas de final, com vitória do mineiro e do polonês.

Quem também jogar Miami é o gaúcho Marcelo Demoliner, que recebeu convite da organização e disputará o Masters 1000 americano ao lado do experiente canadense Daniel Nestor, campeão de oito Grand Slams. Na primeira rodada, a dupla enfrentará o japonês Ben Mclachlan e o alemão Jan-Lennard Struff, semifinalistas do Australian Open. No ano passado, Demoliner também disputou Miami, sendo o primeiro Masters 1000 de sua carreira. Ao lado de Marcus Daniell, o brasileiro caiu na estreia, também para a dupla de Melo.

Melo: “Foi um bom jogo, mas faltou um pouco de ritmo”; Murray/Soares também se despedem

Marcelo Melo e Lukasz Kubot caíram na estreia do Masters 1000 de Indian Wells, na Califórnia. Neste domingo, a dupla cabeça de chave número 1 do torneio foi eliminada pelos espanhois Roberto Bautista Agut e David Ferrer em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/4.

26539019518_0497c0b6b8_k

Foto: Fotojump

O primeiro set contou com chances para os dois times. Bautista Agut e Ferrer saíram na frente, quebrando o serviço dos adversários no quinto game e abrindo 4/2. Melo e Kubot chegaram a reagir, devolvendo a quebra no oitavo game, mas os espanhois voltaram a ficar na frente logo em seguida, quebrando e confirmando a vitória da parcial pouco depois.

Já o segundo set viu os saques de Bautista Agut e Ferrer serem confirmados sem enfrentarem nenhum break point. Uma única quebra, no quinto game, foi o suficiente para que os espanhois levassem a partida, mantendo a diferença e confirmando no segundo match point disponível.

“Sabíamos que teríamos um jogo muito duro, pois os adversários jogaram bem os torneios que não pudemos estar. Entramos bem preparados, mas faltou um pouco de ritmo. Vamos continuar a preparação como deveria, para seguir adiante, e retomar a confiança que tínhamos  até o Australian Open e Roterdã. Com certeza, Miami será melhor, pois teremos mais tempo para treinar. Agora, é corrigir os erros. Mesmo perdendo, foi um bom jogo e tivemos algumas chances”, analisou o mineiro, que se recuperou de uma lesão no glúteo, responsável por tirar a dupla do ATP 500 de Acapulco.

Já nesta segunda-feira, quem também se despediu de Indian Wells foi Bruno Soares. Ao lado de Jamie Murray, a dupla foi superada nas oitavas de final pelo luxemburguês Gilles Muller e o norte-americano Sam Querrey em dois sets a um, com parciais de 7/5, 6/7 e 10-2.

O primeiro set foi de poucas chances e contou com uma única quebra, no último game da parcial, dando Muller e Querrey a liderança. No segundo, as duplas trocaram uma quebra cada, com o luxemburguês e o norte-americano tendo dois match points no 12º, ambos salvos por Murray e Soares. Com tudo igual, a parcial foi decidida no tie-break. Lá, o brasileiro e o britânico chegaram a estar perdendo por 1-3, mas depois dominaram a decisão, ganhando seis dos sete pontos disputados posteriormente.

No match tie-break, a história foi contrária para Muller e Querrey. A dupla estava com um mini-break abaixo na parcial, perdendo de 1-2, mas conquistou todos os nove pontos seguintes, levando a partida.

As duplas de Melo e Soares agora seguem para o Masters 1000 de Miami, onde Melo e Kubot defendem o título. O torneio, realizado na Flórida, começará na semana que vem, no dia 21 de Março.

Bruno Soares e Jamie Murray conquistam o bicampeonato em Acapulco

Bruno Soares e Jamie Murray defenderam o título em Acapulco. Campeões na última edição, a dupla conquistou o título mexicano mais uma vez ao derrotar os irmãos Bob Mike Bryan em sets diretos, com parciais de 7/6(4) e 7/5. Este foi o terceiro ATP 500 conquistado pela dupla, que também foi campeã em Queen’s em 2017.

332383_770200_whatsapp_image_2018_03_03_at_92952_pm_1

Foto: Abierto Telcel

A partida contou com bons games de saque de ambos os times. No primeiro set, o mineiro e o britânico salvaram quatro chances de quebra no oitavo game, enquanto os irmãos salvaram três games pouco depois. Com tudo igual, a parcial foi decidida no tie-break, onde Bruno e Murray abriram 4-1, sustentando a vantagem e levando o set.

No segundo, o serviço da dupla do brasileiro chegou a ser ameaçado em três games, mas foi no 12º game, no saque dos americanos, que a única quebra do jogo ocorreu, dando a vitória para Soares e Murray.

“Estou muito feliz. Foi mais uma semana excelente. Fizemos grandes jogos, sem perder nenhum set durante todo o torneio. Foi um excelente início dessa gira de quadras rápidas e vamos tentar levar essa confiança para Indian Wells e Miami”, analisou o mineiro, que conquistou seu sétimo título ao lado de Jamie Murray. Na carreira, são 27 troféus levantados, incluindo dois Grand Slams.